sete dias sem medo da notícia
Medo?
Ciro entra com habeas corpus para impedir investigação da PF contra ele e Cid
Apura o recebimento de R$ 11 milhões em propina de Ciro e Cid nas obras do Castelão
Ciro Gomes
Por : Redação CN7
18/12/21 11:41

Ciro Gomes (PDT) entrou com um habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF) com o intuito de anular a ‘Operação Colosseum’, deflagrada na última quarta-feira (15) pela Polícia Federal (PF) contra ele e o irmão, Cid Gomes (PDT). A defesa do presidenciável alega que a PF e o Ministério Público Federal (MPF) tentaram promover um “linchamento moral” do ex-ministro. As informações são do site O Antagonista.

“Propiciar uma ambiência para propagação de fake news; obter uma descabida medida de invasão de domicílio, com apreensão de equipamentos sequer fabricados à época dos hipotéticos fatos; e promover um linchamento moral do paciente, com foco em estorvar suas perceptivas eleitorais”, disse a defesa do ex-ministro.

Sobre a operação

A ‘Operação Colosseum’ apura o suposto recebimento de R$ 11 milhões em propina da Galvão Engenharia pelo presidenciável Ciro Gomes e o senador, Cid Gomes, entre 2010 e 2013, quando o parlamentar ainda era Governador do Ceará. O dinheiro era desviado das obras da Arena Castelão por meio de venda de notas frias.

Leia mais: Ciro ameaça juiz que autorizou operação da PF em seu apartamento
Leia mais: Cid chama Operação Colosseum de “molecagem” e diz que diretor geral da PF é “medíocre”
Leia mais: Leia a integra do documento de 92 páginas sobre operação da PF contra Ciro e Cid Gomes
Leia mais: Executivos da Galvão Engenharia delatam esquema de compras de notas frias
Leia mais: PF revela nome do responsável de entregar dinheiro da Galvão Engenharia para autoridades
Leia mais: Delegados da PF descartam interferência política em operação contra Ciro e Cid

LINKS PATROCINADOS