Toffoli não acata liminar do PDT nacional e mantém Cid à frente do diretório cearense

Ministro entendeu que PDT deveria ter recorrido nas instâncias cabíveis, não via STF

Cid Gomes

28/11/23 15:21

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, negou a liminar apresentada pelo PDT nacional para suspender a decisão da 3ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza – proferida no último dia 10 de novembro – que anulou a intervenção nacional sobre o diretório cearense. Desta forma, Cid Gomes (PDT) se mantém na presidência estadual do partido no Ceará até dezembro.

Participe do grupo do CN7 no WhatsApp

No entendimento do ministro Dias Toffoli, a direção nacional do PDT deveria ter recorrido nas instâncias cabíveis, não via STF. “Ademais, a reversão do ato reclamado pode ser postulada pelas vias recursais cabíveis, as quais não podem ser substituídas pela reclamação constitucional. (…) Ante o exposto, nego seguimento à reclamação, ficando prejudicado o pedido de liminar“, diz o ministro em um trecho da decisão.

Em entrevista exclusiva ao portal CN7, o presidente nacional do PDT em exercício, André Figueiredo (PDT), explicou que a medida não foi negada pelo ministro. “Não houve negativa. A reclamação foi inadmitida (sem análise de mérito). No entendimento do ministro Dias Toffoli, existem outros recursos possíveis. Só que processos infelizmente não andam no Ceará, sequer para recorrermos”, lamentou.

Inscreva-se no canal do CN7 no Telegram

Apesar da decisão favorável, Cid Gomes deve anunciar na próxima segunda-feira (4) o nome do seu novo partido. O Podemos aparece como provável destino do senador e de seu grupo, composto por 43 prefeitos, 10 deputados estaduais e 4 federais. Outra possibilidade é o PSB.

LINKS PATROCINADOS