Sete dias por semana sem medo da notícia!
Preso no Ceará bandido do PCC suspeito da morte dos “chefões” da facção
"Júnior da Mombaça" era foragido da Justiça desde 2009 e apontado como envolvido na morte dos traficantes "Gegê do Mangue" e "Paca" , em fevereiro. Também seria envolvido em sequestros e ataques a bancos e carros-fortes
Bandido foi preso com documentos falsos nestes fim de semana

A Polícia Militar prendeu neste fim de semana um dos bandidos mais procurados no Ceará. Apontado como membro da facção paulista Primeiro Comando da Capital (PCC) e envolvido em crimes como seqüestro, assaltos a bancos e carros-fortes, além de tráfico de drogas, Valdimilson Ferreira Lima Júnior, o “Júnior da Mombaça”, é apontado também como partícipe da morte de dois chefões do PCC no Ceará, em fevereiro último.

“Júnior da Mombaça” é acusado de participação direta na morte dos traficantes paulistas Rogério Jeremias de Simone, o “Gegê do Mangue”; e Fabiano Alves de Souza, o “Paca”, assassinados no dia 16 de fevereiro. Ambos foram atraídos para uma emboscada e levados de helicóptero até uma reserva indígena em Aquiraz, onde foram fuzilados e os corpos semicarbonizados.  A morte de ambos teria sido ordenada pela alta cúpula do PCC em São Paulo, conhecida como “Sintonia Fina”.

Na ficha criminal de “Júnior da Mombaça” constam crimes como assaltos (roubos), formação de quadrilha e porte ilegal de armas de fogo.

Investigado

A caçada a “Júnior da Mombaça” se arrastava desde fevereiro, quando os dois chefões do PCC foram mortos no Ceará, fato que desencadeou uma onda de assassinatos de outros integrantes do grupo criminoso em São Paulo.

Por diversas vezes a Polícia cercou fazendas e sítios na zona rural de Mombaça e noutros Municípios da região dos Inhamuns, onde havia informações da presença do assassino. Contudo, ele sempre furava os cercos policiais. Preso neste fim de semana, o bandido estava com documento falso, mas foi levado até a Delegacia de Maracanaú (plantonista) onde sua verdadeira identidade foi confirmada.

O bandido deverá ser transferido, nesta segunda-feira, para a carceragem da Delegacia de Combate às Ações Criminosas Organizadas (Draco), que investiga a morte de “Paca” e “Gegê do Mangue”.

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também