X
Sete dias por semana sem medo da notícia!
Ministro do STF determina quebra do sigilo bancário de Michel Temer
É a primeira vez que um presidente brasileiro no exercício do mandato tem o sigilo bancário quebrado por ordem judicial

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, determinou a quebra do sigilo bancário do presidente Michel Temer, no período entre 1º de janeiro de 2013 e 30 de junho de 2017, no inquérito que investiga supostas irregularidades no Decreto dos Portos.

Em nota, o Palácio do Planalto informou que vai solicitar e divulgar os extratos do presidente.

“O presidente Michel Temer solicitará ao Banco Central os extratos de suas contas bancárias referentes ao período mencionado hoje no despacho do iminente ministro Luís Roberto Barroso. E dará à imprensa total acesso a esses documentos. O presidente não tem nenhuma preocupação com as informações constantes suas contas bancárias”, diz a nota.

 

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também