X
Sete dias por semana sem medo da notícia!
Guerra de facções deixa mais quatro mortos na Grande Fortaleza em 24 horas
Dois jovens foram levados até um campo de futebol, no bairro Serrinha, e fuzilados
Felipe Barbosa, 23 anos; e Wanderson Félix, 19, foram mortos na Serrinha

A guerra entre duas facções criminosas em Fortaleza e sua Região Metropolitana, deixou, ao menos, mais quatro mortos nas últimas 24 horas. Um dos casos foi caracterizado como dupla execução sumária, onde dois jovens envolvidos em crimes foram seqüestrados e mortos, a tiros. O crime ocorreu na tarde desta quinta-feira (29), no bairro Serrinha. Outros casos aconteceram em Caucaia e Maracanaú.

Era por volta de 16h20 quando a Polícia Militar foi acionada para ir até um campo de futebol próximo a uma lagoa na comunidade Garibaldi, no bairro Serrinha, na Zona Sul de Fortaleza. Moradores apavorados relataram através do telefone 190 (Ciops) que estava ocorrendo um tiroteio e mais de 50 estampidos foram ouvidos naquele momento.

Quando as primeiras patrulhas chegaram no local, os moradores já haviam encontrados dois corpos crivados de bala próximo ao campo de futebol. A PM acionou a Perícia Forense do Ceará  (Pefoce) e o Departamento de Homicídios e Proteção à  Pessoa (DHPP).

No local, os mortos foram identificados como Felipe Barbosa, 23 anos; e Wanderson Félix Medeiros dos Santos, 19. Ambos possuíam uma extensa ficha de crimes e seriam integrantes da facção criminosa Comando Vermelho (CV).

Outros casos

No bairro Alto Alegre, no Município de Maracanaú (RMF), o corpo de um adolescente foi encontrado amarrado e com marcas de tiros. O caso de achado de cadáver foi registrado por volta de 14h20. A vítima foi executada com disparos de arma de fogo na cabeça e no peito. No local, ninguém  fez o reconhecimento da vítima. O garoto estava com as mãos amarradas para trás com um fio.

Na madrugada, uma mulher foi assassinada, a tiros, no Município de Caucaia.  A Polícia suspeita que a vítima foi morta na guerra entre as facções GDE e CV que já deixou vários mortos neste mês, especialmente nos bairros Conjunto Araturi e Picuí (Metropolitano) e no Distrito de Jurema.

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também