Sete dias por semana sem medo da notícia!
Cid Gomes muda de tática e resolve assinar instalação da CPI do STF, STJ e TJs
Prioridade do FG é apurar corrupção do TJ do Ceará e da Justiça Federal cearense
Cid Gomes

O senador Cid Gomes (PDT-CE) não assinou favorável à abertura da CPI para apurar os crimes da Vale. A pressão popular foi grande. Como ele ficou com o filme queimado, resolveu apoiar a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito contra o Judiciário (STF, STJ e TJs), chamada de Lava Toga.

O FG foi um dos últimos (de 27 senadores) a assinar o documento. Com número suficiente, a CPI deve ser implementada ainda em fevereiro pelo presidente Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Em tempo

Os também senadores cearenses Tasso Jereissati (PSDB) e Eduardo Girão (Podemos) também foram favoráveis às investigações de corrupção no Judiciário.

Cid quer privilegiar a apuração da podridão no TJ do Ceará. Só não quer investigar a Justiça Federal — lá estão parados seus processos de propina da JBS.

Em tempo II

Será muito interessante para a população a Lava Toga. O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) apura denúncia contra 17 desembargadores cearenses, inclusive por pedofilia. O trio Cid, Tasso e Girão irá, agora, expor a lama do TJ do Ceará.

Em tempo III

Nem Cid nem Tasso nem Girão poderão amarelar. Terão que denunciar todos os corruptos da Justiça. Um dos casos é o juiz federal que a mulher trabalha como assessora no Governo e o marido faz lobby para Cid nunca ser preso. Aliás, para que os processos do FG fiquem sempre engavetados.

Em tempo IV

Veja a lista dos 27 senadores que assinaram a CPI da Corrupção no Judiciário

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também