Hidrogenio verde e o combustivel do futuro
eusebio junino

Ceará chega ao 10º mês consecutivo de saldo positivo na geração de empregos

Em novembro, o saldo positivo foi de 4.674 novos empregos gerados

Foto: reprodução

29/12/23 7:30

Foram divulgados nesta quinta-feira (28), os dados do Ministério do Trabalho e Emprego, sobre o Cadastro-Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged). Os dados apontam que pelo décimo mês consecutivo, o número de contratações com carteira assinada superou o de demissões no Ceará. Em novembro, o saldo positivo foi de 4.674 novos empregos gerados.

Siga o canal do CN7 no WhatsApp

Segundo o cadastro, no acumulado do ano, o nível do emprego formal atingiu o total de 1.299.541 empregos com carteira assinada. Além disso, o Ceará acumula o resultado de 58.413 postos de trabalho gerados até novembro de 2023, principalmente no setor de serviços, responsável pela criação de 32.212 vagas.

Inscreva-se no canal do CN7 no Telegram

Em virtude da expansão das vendas de fim de ano e da alta estação, o resultado de novembro foi puxado principalmente por empregos criados no Comércio, que alcançou um saldo de 3.123 novos postos de trabalho com carteira assinada.

O setor de Serviços registrou 2.313 empregos criados. Nessa área, o destaque é a geração de vagas no subsetor de Informação, Comunicação e Atividades Financeiras, Imobiliárias, Profissionais e Administrativas (1.012) e de Alojamento e Alimentação (726).

“Estamos felizes com a manutenção da trajetória de expansão de postos de trabalho em 2023, mas enfrentamos o desafio de ampliar esses números para atingir o contingente de pessoas que ainda buscam uma oportunidade no mercado de trabalho. Dessa forma, com a manutenção dos investimentos públicos, em novas obras, bem como na atração de investimentos, acreditamos que em 2024 teremos perspectivas ainda melhores”, defende o secretário do Trabalho, Vladyson Viana.

Quanto ao salário médio de admissão, em novembro, o Ceará destaca-se como o segundo maior do Nordeste, com o salário de R$ 1.767,29, atrás somente da Bahia (R$1.803,46). O resultado está acima da média da região, que ficou em R$ 1.733,80. Com o acumulado de 2023 até novembro, o Ceará se coloca como o terceiro maior gerador de postos de trabalho no Nordeste, atrás da Bahia (90.007) e Pernambuco (59.902).

Ainda sobre os dados do último mês, em termos territoriais, Fortaleza registrou 2.468 novos empregos, seguida por Eusébio (470), Mauriti (403), Caucaia (328), Maracanaú (270), Juazeiro do Norte (225) e Pacatuba (206).

Considerando o perfil dos trabalhadores admitidos durante o mês de novembro, o presidente do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), Raimundo Angelo, ressalta que “a maioria dos trabalhadores admitidos possuíam o ensino médio completo (72,4%) e idades que variam entre 18 a 39 anos (79%)”.

LINKS PATROCINADOS