Sete dias por semana sem medo da notícia!
Vereador questiona valores pagos pela Prefeitura de Fortaleza para testes de Covid 19
Indícios de superfaturamento foram levantados por Julierme Sena durante vídeo
Julierme fez a denúncia em vídeo publicado nas redes sociais
Ouça a matéria

“Além de combater o coronavírus, tudo indica que o Município de Fortaleza vai precisar combater novamente o vírus da corrupção.”   

A declaração foi feita nesta quarta-feira (13) pelo vereador de Fortaleza, Julierme Sena (PROS), ao denunciar indícios de que a prefeitura da Capital cearense  teria praticado um suposto superfaturamento na aquisição de kits de teste de comprovação do coronavírus.

 ”Um levantamento feito pelo meu mandato aponta divergência de valores nas aquisições e queremos saber do Ministério Público se existe superfaturamento em compra de testes rápidos de Covid-19.”, afirmou  Julierme.

Segundo ele, em um vídeo publicado nas redes sociais, os valores pagos pela Prefeitura de Fortaleza para a aquisição dos testes são altíssimos em comparação a aquisições feitas por outras prefeituras cearenses e até mesmo pelo governo do estado.

Enquanto a Prefeitura de Fortaleza adquiriu 15 mil testes ao preço unitário de R$ 250,00, o Governo do Estado comprou o mesmo produto pagando apenas R$ 47,00 por cada unidade.

Valores bem menores

De acordo com o vereador, outras prefeituras do Ceará também fizeram aquisições com valores bem abaixo do que aconteceu na Capital.  Citou o caso de Aracati, foram comprados dois mil testes por R$ 129,00, cada. E em Maracanaú, os valores ficaram em R$ 145,00 cada teste para um lote de cinco mil unidades.

Após mostrar numa planilha os valores oficiais de cada uma das prefeituras citadas, e do próprio governo do estado, Julierme Sena indagou: “Cadê a Polícia Federal, cadê os Ministérios Públicos  Estadual e Federal? Cadê o Tribunal de Contas do Estado?”

Segundo o parlamentar, em outras cidades brasileiras já há investigações da PF e do Ministério Público em curso para apurar denuncias de esquemas de corrupção e desvio de verbas públicas através de esquemas de superfaturamento na aquisição de equipamentos e insumos para a Saúde neste momento de pandemia do Covid-19. “E em Fortaleza?”, indaga.

Por fim, Julierme afirma: “Estamos encaminhando tudo para o Ministério Público do Ceará e agora contamos com o apoio de vocês, compartilhando ao máximo esse vídeo para que sensibilize as autoridades competentes para uma investigação urgente!”

Publicidade
Mais Lidas