Temer é acusado de obstrução de Justiça em relatório final da Polícia Federal

Michel Temer

26/06/17 19:01

O presidente Michel Temer (PMDB) acaba de ser acusado, pela Polícia Federal, de obstrução de Justiça e de se omitir a comunicar às autoridades sobre suposta corrupção de membros do Judiciário e do Ministério Público. As acusações fazem parte do relatório final da PF sobre as relações do presidente com a JBS, entre ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira(26).

Durante as investigações, os delegados identificaram elementos concretos que apontam a prática de crimes pelos investigados. A PF afirma que o presidente atuou “por embaraçar investigação de infração penal praticada por organização criminosa, na medida em que incentivou a manutenção de pagamentos ilegítimos a Eduardo Cunha, pelo empresário Joesley Batista, ao tempo que deixou de comunicar autoridades competentes de suposta corrupção da Magistratura Federal e do Ministério Público que lhe fora narrado pelo mesmo empresário”.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, acusou Temer de dar aval à compra do silêncio do deputado cassado Eduardo Cunha e seu operador Lúcio Funaro – ambos presos – no pedido de inquérito contra o presidente.

LINKS PATROCINADOS