sete dias sem medo da notícia
Tasso afirma que Senado não “absolveu” Aécio, e tucano ainda será investigado no STF
O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE)
Por : Redação CN7
18/10/17 16:28

O presidente interino do PSDB, Tasso Jereissati, usou as redes sociais, nesta quarta-feira (18), para esclarecer que o que foi votado ontem (17), no Senado, “não foi a culpa ou a inocência de Aécio Neves”. O Senado derrubou, por 44 votos a 26, a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que afastou o mandato do mineirinho.

Tasso afirmou ainda que a decisão do Senado “não absolveu” o tucano, apenas impediu que ele fosse afastado do mandato antes de ser julgado pelo STF. O cearense reforçou ainda que Aécio continuará sendo investigado e ainda será julgado pela Corte. “Meu voto foi no sentido de que todo e qualquer cidadão brasileiro tenha o direito de se defender”,

Bancada do PSDB no Senado

O posicionamento de Tasso foi endossado pela nota divulgada também na tarde de hoje pela Executiva Nacional do PSDB, que defendeu o posicionamento da bancada tucana no Senado.

NOTA À IMPRENSA

A posição da bancada do PSDB do Senado Federal , na votação sobre as medidas cautelares aplicadas pela Primeira Turma do STF contra o senador Aécio Neves, deve-se única e exclusivamente à nossa convicção de que todo e qualquer cidadão tem direito à ampla defesa e ao contraditório, princípios básicos do Estado Democrático de Direito.

Nossa decisão não implica de forma nenhuma em um juízo de valor sobre as atitudes do senador Aécio e muito menos pode ser entendida como parte de qualquer acordo relacionado à votação da denúncia contra o presidente da República na Câmara dos Deputados.

O PSDB reafirma seu compromisso contra a impunidade, defendendo a ampla investigação de toda e qualquer denúncia devidamente fundamentada contra quem quer que seja, inclusive membros do partido, assegurados todos os direitos e garantias processuais, corolários da igualdade de todos perante a lei.

Executiva Nacional do PSDB

LINKS PATROCINADOS