Sete dias por semana sem medo da notícia!
Presidente da Câmara de Maracanaú é alvo de operação que investiga corrupção e lavagem
Carlos Alberto e a sogra foram presos
Presidente da Câmara de Maracanaú, Carlos Alberto (DEM)

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio das Promotorias de Justiça de Maracanaú e do Grupo Especial de Combate à Corrupção (GECOC), e a Polícia Civil do Ceará deflagraram, na manhã desta terça-feira (10/08), no município de Maracanaú, a “Operação Fantasma” e a “Operação Sued” para investigar suspeita de corrupção e de lavagem de dinheiro.

Foram cumpridos 21 mandados de busca e apreensão. Além disso, foram expedidos cinco mandados de prisão, sendo efetuadas três prisões. Os mandados foram cumpridos na Câmara Municipal de Maracanaú, em residências particulares e em sedes de empresas. O processo tramita em segredo de justiça, portanto, detalhes relacionados aos alvos das Operações não podem ser divulgados.

A “Operação Fantasma” teve como finalidade apurar suposta contratação de servidores fantasmas na Câmara Municipal, bem como suspeita de desvio de recursos da remuneração de servidores daquela Casa Legislativa. Já a “Operação Sued” visou debelar esquema de lavagem de dinheiro e seus crimes antecedentes, com suposto envolvimento da Empresa Sued, localizada em Maracanaú.

Em tempo

Segundo relatos que chegaram ao CN7, o vereador Carlos Alberto, presidente da Câmara de Maracanaú, teria saído de sua residência, em um condomínio no município, dentro de uma viatura.

Atualizando (16h26)

Carlos Alberto e a sogra foram presos. Também assessores do presidente da Câmara.

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também