Hidrogenio verde e o combustivel do futuro
eusebio junino

Prefeito Glêdson denuncia ter pago dezenas de precatórios

27/02/24 9:53

Um rombo de precatórios de R$19 milhões foi deixado por ex-prefeitos de Juazeiro do Norte. E essa dívida, jamais paga, ainda deve crescer muito mais. O prefeito Glêdson Bezerra usou as suas redes sociais para destacar que fará, ainda esta semana, uma prestação de contas. “Nós iremos apresentar a todos vocês, um balanço completo, com total transparência, de como os recursos de Juazeiro do Norte foram devidamente aplicados”. Mas, Glêdson ressaltou um dado que, “me chamou muito a atenção”. E indagou: “Sabem quanto a gente já pagou de precatórios trabalhistas de outras gestões, somente agora no nosso governo?” O próprio prefeito Glêdson respondeu: R$ 19 milhões. Após confirmar esse valor pago pela atual administração, o prefeito Glêdson explicou: “Isso aqui é fruto de mais de 738 ações judiciais, de várias empresas que por aqui passaram, e as ex-administrações não garantiram que os direitos trabalhistas devidos fossem pagos”. Uma das empresas que não honraram os direitos de seus funcionários foi a EAB. Outra firma que deixou dívidas abertas foi a Contract e também locadoras de veículos. O prefeito Glêdson esclarece que o Município já pagou esse rombo e já deve se preparar porque logo o Município terá novas condenações no Tribunal de Justiça do Ceará, além de ações no TRT. Glêdson ressaltou que esses recursos pagos dariam para pagar um ano todo de serviços, como exame de imagem ou de sangue, durante um ano. “Esse valor de R$19 milhões cobriria o atendimento de saúde para toda a população”.

Raimundão quer mais prestígio para ser aliado

O ex-prefeito de Juazeiro do Norte, Raimundo Macedo, o Raimundão, parece decidido a fazer o enfrentamento interno contra o Abolição, para conseguir mais benefícios a partir da pré-candidatura do seu o filho, o deputado estadual Davi de Raimundão (MDB) à Prefeitura. Raimundão tem reclamado e não está satisfeito com que é oferecido para permanecer na base do Governo Elmano e apoiar o deputado estadual e principal nome da oposição em Juazeiro, Fernando Santana. Depois de sucessivas conversas, Fernando ainda mantém a esperança de unir todo o grupo, mas sabe que sua missão não é nada fácil. Além do apoio aos dois hospitais comandados pela família Macedo, o acordo proposto oferece o apoio à reeleição de Davi em 2026. Raimundão avalia que o que está sendo ofertado, ele já tem. Fernando Santana garante que não há como propor muito mais que isso, já que existem outras forças políticas na mesma base, também com reivindicações, e que precisam ser ouvidas e atendidas. A conversa entre Raimundão e Fernando Santana precisa de mais diálogo e muita paciência, lado a lado.

PP ameaça: ou leva a vice de Glêdson ou rompe

Depois de criar uma expectativa entre as lideranças do PP do Ceará, que seria o candidato a vice na chapa do prefeito Glêdson Bezerra, o ex-vereador Tarso Magno terá trabalho para desfazer o trabalho. Hoje, o nome do ex-secretário Diogo Machado, ligado ao empresário Gilmar Bender, é dado como certo para compor a vice na chapa. Tarso já admite que, hoje, seria um plano “B” de Glêdson, mas com uma perspectiva bem distante. O deputado federal AJ Albuquerque, líder do PP no Ceará, não aceita essa decisão e quer uma posição mais firme de Tarso junto ao prefeito Glêdson. Uma conversa de Glêdson com AJ Albuquerque chegou a ser marcada em Brasília, mas o prefeito teve que adiar para não perder um voo para Juazeiro. A direção estadual do PP ficou muito chateada, por saber que o prefeito Glêdson priorizou uma agenda de dois dias com o deputado federal André Figueiredo (PDT), deixando o compromisso com AJ Albuquerque para as últimas horas em Brasília. Isso revoltou o PP cearense, que agora deve se retirar da base de Glêdson, e aderir à base do governo Elmano.

Fernando Santana pede cautela para candidatura

O ministro Camilo Santana, junto com o deputado José Guimarães, se reuniram em Brasília com o deputado Fernando Santana, para discutir o candidato a prefeito da base aliada do governador Elmano de Freitas em Juazeiro do Norte. Sobre essas conversas, Fernando Santana se manifestou, sobre os critérios que devem nortear a escolha do candidato governista. Disse que é necessário cautela quanto ao lançamento de sua pré-candidatura à Prefeitura de Juazeiro do Norte. “Sou imensamente grato pela lembrança do nosso nome. É uma honra e um orgulho muito grande ser citado por diversas lideranças que desejam que estejamos concorrendo a uma pré-candidatura para prefeitura de Juazeiro do Norte, nas eleições deste ano. Eu entendo, no entanto, que ainda há tempo para amadurecermos essa possibilidade”. Ainda acrescentou: “neste momento, a nossa prioridade é atender aos nossos irmãos e irmãs cearenses, com muito esforço, garra e dedicação, visando contribuir para a melhoria de vida da nossa gente, inclusive à população do nosso querido e amado Juazeiro do Norte”.

Oposição do Crato dividida depois do caso Pedro Lobo

Depois de avançar muito nas últimas semanas, a oposição cratense dá sinais de desgaste e divisão. O enquadramento do vereador Pedro Lobo pela base governista, comprovado em aparições com prefeito Zé Ailton Brasil, ministro Camilo Santana e deputado José Guimarães, renderam desgaste aos ex-prefeitos Zé Adega e Ronaldo Matos. Choveram críticas internas no grupo, que sempre apostaram na infidelidade do vereador Pedro Lobo com a oposição no Crato. Pedro Lobo foi removido do grupo e não participará mais das discussões. O comportamento de Pedro Lobo não será perdoado. É o que tem repetido a exaustão os principais líderes da oposição. Contudo, sabem que apesar de não admitirem publicamente, levaram uma rasteira de Pedro Lobo, que os usou para se fortalecer junto ao trio, Camilo, José Guimarães e prefeito Zé Ailton.

Cariri deve ganhar novo deputado estadual

Estão avançadas as negociações com ao presidente da Assembleia do Ceará, Evandro Leitão, para a convocação do quarto suplente do União Brasil. Aloísio Brasil será deputado estadual por 121 dias, com a licença do deputado Firmo Camurça, a partir de 1º de março. O primeiro suplente, Heitor Ferrer, o segundo, Toni Brito, e a terceira, Magnólia Rocha, abriram mão de assumir a cadeira na Assembleia Legislativa, a favor de Aloísio Brasil, no lugar de Firmo Camurça. Essa articulação foi feita pelo prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa. Já se preparando para a posse, o novo deputado Aloísio Brasil quer, agora, prioridade ao seu nome para ser o candidato da oposição no Crato. Avisa que se não for o candidato, rompe com o grupo e disputa às eleições. O problema para Aloísio Brasil ser o escolhido, é que no grupo oposicionista, o nome preferido é o do vereador Lucas Brasil. Entretanto, depois de Pedro Lobo ter virado a casaca e voltado a ser governista, Lucas Brasil tem carregado a sombra da desconfiança por ser sobrinho do prefeito Zé Ailton. Lucas garante que sua candidatura é irreversível e quer o apoio da oposição. Agora, resta a oposição resolver esse impasse entre Aloísio e Lucas Brasil.

LINKS PATROCINADOS