sete dias sem medo da notícia
Poucas mudanças na eleição da Aprece
Por : Redação CN7
25/01/19 12:28

A eleição para o comando da Associação dos Municípios do Ceará (Aprece), trará poucas mudanças. Com chapa única, haverá uma troca de lugares entre os atuais presidente e vice. Gadyel Gonçalves, atual presidente, desce para a vice; enquanto Nilson Diniz, atual vice, sobre a presidência. As novidades da eleição, que acontece nesta sexta-feira, 25, estarão apenas na diretoria executiva e nos conselhos fiscal e deliberativos. Com uma das menores participações dos últimos tempos, a região do Cariri terá o prefeito de Granjeiro, João Gregório, no Conselho Deliberativo. Recentemente, o Cariri chegou a vice-presidência, com o então prefeito de Mauriti, Evanildo Simão. O desinteresse dos caririenses com a entidade estaria ligado a pouca influência política exercida atualmente. Mesmo assim João Gregório comemora a conquista.

Virou piada

O prefeito de Santana do Cariri, Pedro Henrique (MDB), conhecido por medidas fora do contesto ético-administrativo, parece estar se aventurando em decisões fora de contesto jurídico. No dia 16, o gestor enviou à Câmara de Vereadores um Projeto de Lei estipulando o salário mínimo praticado pela administração R$ 40 reais menor que o determinado pela Presidência da República, na mesma semana. Pedro Henrique determinou o valor de R$ 958 reais, em confronto com os R$ 998 reais determinados pelo Governo Federal. A matéria virou alvo de críticas na Câmara e piada nas redes sociais. Entre os servidores, o conceito do prefeito é de total despreparo administrativo. Diante da repercussão negativa, a assessoria jurídica do prefeito disse que tudo não passou de um erro de digitação é que o projeto será reenviado à Câmara. Ficou pior!

Perseguição política

A situação política-administrativa do prefeito de Milagres, Lielson Landim (PDT), parece piorar a cada dia. Mesmo depois de recuperar na justiça o comando da Câmara, Lielson tem sofrido constantes desgastes junto às comunidades do município. Na última semana, o vereador Tião Vasques reuniu lideranças do sítio Serra Brava para realizar os festejos sociais do padroeiro local, São Sebastião. Na gestão Lielson, a festa ainda não recebeu apoio da Prefeitura. Nas redes sociais foram expostas informações como o repasse de R$ 1,5 milhão do Fundo Participação dos Municípios (FPM), para mostrar que o problema não é dinheiro. Apesar de Lielson não justificar a decisão, na comunidade a avaliação é que o motivo foi a derrota do prefeito na comunidade na eleição passada. Será perseguição?

Terceira via

Depois da importante vitória do grupo liderando pelos irmãos Gidalberto e Tardiny Pinheiro na composição da nova Mesa Diretora da Câmara de Missão Velha, agora foi a vez do vice-prefeito Dr. Lorin, avançar nas articulações. Lorin rompeu com o prefeito Diego Feitosa e se prepara para disputar contra Diego e o grupo dos Pinheiros. Na última semana, Lorin conseguiu a adesão do vereador Orlando do Aleixo, que representa a região da serra do Jamacaru, que junta o Pontal da Serra, Banco de Arreia e Aleixo. A região era aliada de Diego, por articulação do ex-prefeito Washington Fechine. A adesão do vereador Orlando ao grupo do Dr. Lorin é avaliado pela oposição como um avanço perigoso da chamada terceira via para a disputa. Na base do prefeito, a avaliação é que a maior liderança da serra é Washington e, portanto, o rompimento de Orlando não afetará na próxima eleição. Lorin comemora!

LINKS PATROCINADOS