Sete dias por semana sem medo da notícia!
Planalto manda demitir assessor do BNB investigado por ajudar Gaudêncio a enriquecer
Gaudência Lucena

Escândalo de Segurança no BNB. O Palácio do Planalto mandou demitir assessor especial da presidência do Banco do Nordeste. Eginaldo Filho, filho do gerente da Corpvs Segurança.

Oficialmente, o ex-vice-prefeito de Fortaleza Gaudêncio Lucena comprou a empresa por R$ 300 milhões de Eunício Oliveira. O MPF investiga se a venda realmente ocorreu ou foi operação para proteger patrimônio do ex-senador.

Em tempo

Gaudêncio e Eunício continuam amigos inseparáveis. Gaudêncio é provável candidato a prefeito.

Em tempo II

A Corpvs tem contrato milionário com BNB. Seria de R$ 50 milhões/ano. E Eginaldo seria elo da empresa no banco durante período em que foi assessor especial.

Ministério Público Federal irá investigar sua passagem pelo banco, saber qual era seu trabalho diário, exigir prestações de contas e ouvir se havia relação dele com contrato da Corpvs.

Em tempo III

A empresa nega qualquer vínculo.

Em tempo IV

O museu de carros antigos (Garage7) de Gaudêncio, no Eusébio, segundo o ex-vice-prefeito, tem apenas 36 veículos. Ele garante que o valor total é bem inferior a U$ 100 milhões e que não tem nada a ver com lavem de dinheiro. O empresário está disposto a abrir as portas do estabelecimento para fiscalização da Receita Federal.

Indo mais além, Gaudêncio desafia o Leão a fazer devassa em sua vida pessoal e nos seus negócios. Diz que até mansão de U$ 10 milhões em Boca Raton, na Flórida, está declarada no seu imposto de renda.

Em tempo V

Irritado com a exposição como bilionário, Gaudêncio nega querer ser prefeito de Fortaleza. Também deixa claro que continua amigo de Eunício Oliveira.

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também