Sete dias por semana sem medo da notícia!
Pandemia da violência no Ceará deixou 387 pessoas assassinadas em maio
A guerra de facções e a redução de policiais nas ruas aumentaram a violência nas ruas
Nos bairros da periferia e cidades metropolitanas os crimes de morte aumentaram
Ouça a matéria

Nada menos que 241 pessoas foram assassinadas na Grande Fortaleza nos 31 dias do mês passado, numa média de um homicídio a cada três horas, conforme apurado em um levantamento parcial realizado pelo site cn7.com. No interior, foram praticados  outros 146 homicídios, totalizando 387 Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs) em todo o estado, o que representou uma elevação de 91,5 por cento na comparação com  maio de 2019, que registrou 202 casos.  Em cinco meses, o Ceará acumulou 1.941 CVLIs.

A guerra sangrenta de facções e a redução drástica do efetivo da Polícia Militar empregado diariamente no policiamento das ruas foram os principais componentes que causaram a alta da criminalidade em todo o estado. Na Capital, os confrontos diários entre membros das facções criminosas Comando Vermelho (CV) e Guardiões do Estado (GDE) desafiaram as autoridades da Segurança Pública, que estão com suas atenções voltadas para outra questão: barreiras sanitárias para conter a pandemia do Covid-19.

Com pouca Polícia nas ruas, os criminosos produziram um rastro de sangue e morte em todo o estado, mas, principalmente, na Grande Fortaleza, deixando dezenas de mortos à cada semana na Capital e em municípios metropolitanos mais afetados pela guerra das facções.

Números

No levantamento feito pelo site cn7.com a Grande Fortaleza, os 241 assassinatos foram assim distribuídos por Município: Capital (139), Caucaia (28),  Maranguape (17), Aquiraz (9), Pacatuba (7), Maracanaú (7), Itaitinga (6), Horizonte (6), Cascavel (5), Pacajus (5), Chorozinho (5), Guaiúba (3), Eusébio (1), Paracuru (1), Pindoretama (1)  e São Gonçalo do Amarante (1).

No Interior do estado, 83 pessoas foram assassinadas na Área Sul (que abrange regiões como Vale do Jaguaribe, Sertão Central, Litoral Leste, Cariri e Centro-Sul).

 Outros  63 crimes de morte ocorreram na Área Norte no interior do estado (que compreende regiões como Maciço de Baturité, Vale do Curu, Vale do Acarape, Litoral Oeste, Norte, Serra da Ibiapaba, Inhamuns e Sertões de Canindé).  

Crimes múltiplos

Ainda de acordo com o cn7.com, outro fato que chamou a atenção no mês de maio foi a quantidade de crimes de morte  múltiplos, aqueles com mais de uma vítima. Foram 22 duplos homicídios, quatro triplos e um quádruplo (chacina com quatro mortos em Maranguape).

Entre as 387 pessoas assassinadas em maio de 2020 no Ceará estão: 39  mulheres, 29 adolescentes e três crianças. Nove pessoas morreram vítimas de crime de latrocínio (roubo seguido de morte) e outras 13 em casos de morte por intervenção policial.

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também