Sete dias por semana sem medo da notícia!
Operação do Ministério Público e Polícia Civil faz devassa na Câmara de Maracanaú
Policiais cumprem mandados de prisão e de busca e apreensão por desvio de verbas
Várias equipes da Polícia Civil cercaram o prédio da Câmara de Vereadores de Maracanaú no começo da manhã desta terça-feira na "Operação Fantasma"

Uma operação realizada na manhã desta terça-feira (10) da Polícia Civil em conjunto com o Ministério Público do Estado do Ceará (MP-CE) teve como alvo a Câmara dos Vereadores do Município de Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). A ação faz parte de uma investigação que tem como um dos principais alvos o presidente daquela Casa, vereador Carlos Alberto (DEM).

Ao menos, quatro mandados de prisão e outros de busca e apreensão estão sendo cumpridos pelas autoridades. A operação teve início por volta de 2 horas quando o aparato policial  se reuniu com os membros do MP e foram distribuídas as ordens judiciais para as buscas e prisões naquele Município e também em Fortaleza.

Um dos alvos foi o diretor de uma escola do Município que seria servidor “fantasma” da Câmara Municipal, isto é, recebia salários, mas não trabalhava. Apesar das buscas, ele não foi encontrado.  

Também está sendo investigada a existência de uma empresa que estaria em nome de “laranjas” mas que pertenceria a um vereador  e que prestaria serviços à Câmara.

O Ministério Público não confirmou, ainda, se o presidente da Câmara Municipal está entre os presos durante a operação desta manhã.

As buscas para o recolhimento de documentos, computadores e outros materiais que poderão servir de prova nas investigações continuam sendo realizadas nas dependências da Câmara Municipal. Os policiais receberam a autorização para o recolhimento desse material nos gabinetes dos vereadores e na área administrativa.

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também