Sete dias por semana sem medo da notícia!
MPCE ataca CN7 por cobrar ética entre procuradora e filho lotado no governo Camilo
Vanja Fontenelle

O CN7 foi atacado pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) após matéria questionar se é ético a chefe da Procap, Vanja Fontenele, ter um filho trabalhando em alto cargo no Governo Camilo Santana. Lúcio Filho é o censor das rádios na gestão petista.

O MPCE, em nota, acusa o CN7 de querer atrapalhar o combate à corrupção. O órgão só esqueceu de dizer que o portal é o que mais denuncia os desmandos e irregularidades dos poderosos no Estado.

Em tempo

O CN7 acredita que Lúcio Filho deva deixar o cargo e proteger a independência e a imagem da instituição que pertence ao povo cearense: o MPCE.

Em tempo II

O jornalista Donizete Arruda, no CN7 e no programa de rádio Ceará News, é o que mais denuncia corrupção no Estado.

Em tempo III

O estopim da rusga entre MPCE e o jornalista foi o questionamento sobre a falta de fiscalização do órgão em Catarina, mesmo com um festival de irregularidades comprovadas.

Em tempo IV

Em nenhum momento, o trabalho da chefe da Procap, Vanja Fontenele, foi colocado em xeque. É sabido que ela é séria e honesta.

Confira nota do MPCE

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também