Sete dias por semana sem medo da notícia!
Joaquim Levy pede demissão da presidência do BNDES, após Bolsonaro fazer crítica
Joaquim Levy

O economista Joaquim Levy pediu demissão do comando do BNDES neste domingo (16). A decisão foi tomada após o presidente Jair Bolsonaro declarar que ele estava “com a cabeça a prêmio”. A informação é da Folha de S. Paulo.

“Solicitei ao ministro da Economia meu desligamento do BNDES. Minha expectativa é que ele aceda”, disse Levy. A saída de Joaquim é a primeira baixa na equipe de Paulo Guedes.

Ontem, Bolsonaro disse estar “por aqui” com o economista. O estopim, segundo o presidente, foi a indicação de Marcos Barbosa Pinto para a diretoria de Mercado de Capitais do banco. Ele foi assessor do BNDES no governo PT e voltaria ao banco para o cargo de diretor de Mercado de Capitais.

Em tempo

Levy não comentou as declarações de Bolsonaro. Levado por Guedes para a presidência do BNDES durante a atual gestão, ele foi ministro da Fazenda de Dilma Rousseff (PT). Antes, foi secretário do Tesouro Nacional de Lula. Assim como o ministro da Economia, fez doutorado na Universidade de Chicago —reduto do pensamento econômico liberal.

Bolsonaro disse que “governo é assim, não pode ter gente suspeita” em cargos importantes. “Essa pessoa, o Levy, já vem há algum tempo não sendo aquilo que foi combinado e aquilo que ele conhece a meu respeito. Ele está com a cabeça a prêmio já há algum tempo”, afirmou.

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também