sete dias sem medo da notícia
Problema
IBGE prevê estimativa de queda de 27,65% na safra de grãos do Ceará em 2021
Levantamento foi divulgado nesta quinta-feira
Por : Redação CN7
07/10/21 9:19

A estimativa para a safra cearense de grãos, cereais e leguminosas em 2021 deve ficar 27,65% abaixo da de 2020. A safra de 2021 deverá alcançar 574,8 mil toneladas. No comparativo com o mês anterior (709,9 mil toneladas) a redução foi de 0,53%. Porém maior 17,64%, em relação ao primeiro prognóstico efetuado em janeiro de 2021 (488.623 t). O levantamento foi divulgado nesta quinta-feira (7) pelo IBGE.

O feijão de corda 2ª safra irrigado teve redução na expectativa de produção, devido à diminuição da área. Em Limoeiro do Norte e Apuiarés, a área plantada foi menor devido ao custo da energia elétrica e a redução da disponibilidade de água. Em Morada Nova, além do custo da energia elétrica, o custo com mão de obra e a substituição pela carcinicultura explicaram o decréscimo da área. Em Quixeré, produtores ressaltaram os custos com mão de obra e energia elétrica, além da limitação da disponibilidade de água.


Frutas frescas

A produção esperada de frutas frescas cresceu para 1,0 milhão de toneladas, correspondendo à redução de 0,07%, em relação ao mês anterior (1.044.413 t) e de 4,25%, comprando-se à safra de frutas frescas efetivamente obtida em 2020 (1.091.456 t). Porém, apresentou aumento de 5,49%, em relação ao primeiro prognóstico (990.741 t).


A ata de sequeiro sofreu redução na expectativa de produção, no comparativo com o mês anterior, devido à redução do rendimento. Em Apuiarés, a ata não se desenvolveu com a mesma intensidade dos anos anteriores, tendo apresentado este ano uma safra tímida e rápida. Em Paracuru e Uruburetama, chuvas foram insuficientes para garantir uma boa floração.


Castanha de caju

A castanha-de-caju (anão) e castanha-de-caju (comum) apresentaram elevação da expectativa de produção devido ao aumento da expectativa de rendimento, pois as chuvas elevaram a possibilidade de maior rendimento que a média dos últimos 11 anos em Caucaia, Ubajara, Pires Ferreira, Frecheirinha, Ipu, Guaraciaba do Norte, Viçosa do Ceará, Carnaubal, Reriutaba, Croatá, Alto Santo, Ibiapina, Tianguá, São Benedito, Ipueiras, Varjota, Tabuleiro do Norte, Potiretama, Limoeiro do Norte, São João do Jaguaribe e Russas.


Como resultado, a expectativa de produção total de castanha-de-caju cresceu para 71,3 mil toneladas, representando aumento de 3,83%, comparando-se ao mês anterior (68.651 t) e de 19,55%, em relação à primeira expectativa (59.626 t). Comparando-se à safra 2020 (85.177 t), a redução foi de 16,31%.

LINKS PATROCINADOS