Hidrogenio verde e o combustivel do futuro
eusebio junino

General cearense confessa reuniões com FA para reeleger Bolsonaro

Na época, general Paulo Sérgio Nogueira era ministro da Defesa

(Foto: reprodução/vídeo)

09/02/24 18:05

Em reunião com o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), às vésperas das eleições de 2022, o general cearense, Paulo Sérgio Nogueira, então ministro da Defesa, afirmou que estava promovendo reuniões semanais com comandantes das Forças Armadas para discutir as eleições. O intuito era garantir “êxito” na reeleição de Bolsonaro.

Siga o canal do CN7 no WhatsApp

“Senhor presidente, eu estou realizando reuniões com os comandantes de Forças quase que semanalmente. Esse cenário nós estudamos, nós trabalhamos, nós temos reuniões pela frente decisivas pra gente ver o que pode ser feito, que ações poderão ser tomadas para que a gente possa ter transparência, segurança, condições de auditoria e que as eleições se transcorram da forma como a gente sonha, e o senhor, com o que a gente vê, no dia a dia, tenhamos o êxito de reelegê-lo. Esse é o desejo de todos nós“, disse.

Assista ao trecho:

Em um outro momento da fala, durante a reunião, Paulo Sérgio Nogueira fez ataques ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Na época, as Forças Armadas integravam a comissão de transparência das eleições do TSE, criada pelo então presidente, ministro Luís Roberto Barroso. O general cearense disse se sentir em uma “linha de contato com o inimigo”, ao se referir sobre as reuniões da comissão.

Inscreva-se no canal do CN7 no Telegram

O que eu sigo nesse momento é apenas na linha de contato com o inimigo. Ou seja, na guerra, tem a linha de contato, linha de partida, vou romper aqui e iniciar a minha operação. Eu vejo as Forças Armadas e o Ministério da Defesa nessa linha de contato. Nós temos que intensificar e ajudar nesse sentido para que a gente não fique sozinho no processo. Nós estaremos em cada fase pressionando. E daí? Nós vamos ter um sucesso, um resultado, uma transparência, uma segurança, uma condição de dizer: Não, realmente é mínima a chance de fraude, ou é grande a chance de fraude”, declarou.

Assista ao trecho:

LINKS PATROCINADOS