sete dias sem medo da notícia
No Maranhão
Falso advogado é localizado e preso pela Polícia Civil do Ceará
Ao todo, as vítimas sofreram um rombo avaliado em cerca de R$ 200 mil
(Foto: divulgação/Polícia Civil)
Por : Redação CN7
27/07/21 17:56

Uma investigação da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) resultou na prisão de um homem suspeito de aplicar golpes se passando por advogado. Ao todo, as vítimas sofreram um rombo avaliado em cerca de R$ 200 mil. Nesta terça-feira, o homem foi localizado e preso em uma residência que fica na cidade de Paço do Lumiar, Região Metropolitana de São Luís, no Maranhão.

O suspeito foi identificado como Tiago do Nascimento de Sá, de 36 anos. Paulista, o homem possui antecedentes criminais em São Paulo também pelo crime de estelionato. A ação foi possível após um trabalho integrado entre as Polícias Civis do Ceará, Pará e do Maranhão. Após troca de informações, os agentes conseguiram chegar ao paradeiro do suspeito, que se preparava para cometer novos crimes, como apontam as diligências.

No momento da abordagem, o homem não reagiu. Contra ele, pesava um mandado de prisão preventiva em aberto solicitado pela PC-CE e deferido pelo Poder Judiciário cearense pelo crime de estelionato. Com ele, a Polícia Civil apreendeu dois veículos, entre eles o carro que o suspeito utilizava para a prática de golpes no Ceará, além de documentos e um aparelho celular.

O crime

A Polícia Civil descobriu que o suspeito se aproximava das vítimas com a promessa de solucionar processos judiciais que tramitam há anos na Justiça, além de anunciar para as vítimas supostos direitos a alguns benefícios, como aposentadorias, correção salarial, acesso ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e ao Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (FUNRURAL). 

Para isso, Tiago usava de boa conversa e alegava estar por dentro das mais recentes atualizações legislativas e jurisprudenciais, como, por exemplo, as decisões do Supremo Tribunal Federal (STF). Para tornar-se mais convincente, o suspeito chegou a comparecer ao Fórum da Comarca de Coreaú-CE para ter acesso a um processo judicial de uma das vítimas.

As oito vítimas identificadas até o momento, todas de uma mesma família, são moradoras das localidades de Boa Esperança e Cauã, zona rural da cidade de Moraújo. As vítimas conheceram o suspeito após ele ser indicado por uma pessoa próxima, que tem família no Ceará, porém mora no Pará. O homem alegou que o suspeito já tinha resolvido uma pendência judicial para a família dele. Dessa forma, o homem ganhou a confiança das vítimas e passou a solicitar os honorários por seu trabalho. 

De acordo com as apurações da Polícia Civil cearense, o suspeito tinha o cuidado de sempre deixar as vítimas confiantes de que obteriam sucesso nas ações judiciais que ele ajuizasse. Ele estipulava prazos em que as vítimas receberiam valores ganhos nas ações, além de outras situações que seriam solucionadas, como usucapião de terra.

Com o passar dos meses e sem o retorno esperado das ações judiciais, as vítimas passaram a desconfiar do homem. Eles então registraram as ocorrências e a PC-CE passou a investigar, descobrindo que o suspeito não era advogado, mas sim um indivíduo com passagens pela Polícia nos estados de São Paulo e Bahia. Após os crimes descobertos no Ceará, o homem fugiu para o Pará, onde se manteve na prática contumaz de golpes. Do norte do País, Tiago retornou ao Nordeste, onde acabou preso no Maranhão.

Os veículos foram apreendidos pela ação. (Foto: divulgação/SSPDS)
LINKS PATROCINADOS