Sete dias por semana sem medo da notícia!
Facções criminosas controlam terras indígenas no Ceará e recrutam índios
Jornal aponta que todas as reservas da região são controladas pelo crime organizado
Imagem: Folha de S. Paulo
Ouça a matéria

O município de Maracanaú volta a ser destaque negativo quanto violência. Após ser classificada como a cidade mais violenta do Brasil no Atlas da Violência 2019, realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a cidade da Região Metropolitana de Fortaleza é assunto de longa reportagem na edição desta segunda-feira (6) da Folha de S. Paulo, quando ao envolvimento de índios com facções criminosas.

Segundo a Folha, todas as reservas da região são controladas, em maior ou menor grau, pelo crime organizado, que tem recrutado índios para seus quadros, principalmente meninos adolescentes. Nesse local é feito parte do processo produtivo da droga, como separação, pesagem e ensacamento. Em seguida, é vendida dentro das aldeias e levada para outras cidades e áreas nobres de Fortaleza.

De acordo com o jornal, a cidade de Maracanaú é ainda local estratégico para armazenamento e venda de armas. Além disso, atualmente 14 líderes indígenas fazem parte do programa de proteção a defensores dos direitos humanos ameaçados no entorno da capital cearense.

Leia a reportagem completa

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também