Sete dias por semana sem medo da notícia!
Ex-pastor confessa o assassinato da esposa e diz na Polícia que fez uma “besteira”
Na delegacia de Itapipoca, o assassino disse que a esposa "puxava briguinhas" com ele
Antônio Maria foi preso em flagrante logo após matar a esposa a facadas

“Ela vivia puxando briguinhas. Pensei, vou fazer uma besteira, e fiz”.  A declaração é do ex-pastor evangélico Antônio Maria, preso em flagrante logo após assassinar a esposa, a empresária Lucilene  Galdino Albuquerque, 39 anos, na cidade de Itapipoca (a 124Km de Fortaleza). Na Delegacia de Polícia ele confessou o crime e chorou. A confissão do assassino foi gravada em vídeo.

O crime ocorreu na noite do último domingo (10). Armado com uma faca, Antônio desferiu vários golpes na mulher, que tentou se defender. Enquanto era esfaqueada, a mulher pedia para o marido que parasse de golpeá-la. “Então eu disse, agora não tem mais jeito não. Já comecei essa besteira e vou terminar”, contou com detalhes na unidade policial.

Conforme a Polícia, na residência estavam, além do assassino e  sua vítima, duas crianças, sendo um filho do casal e um sobrinho da empresária. Os gritos de socorro da mulher e das crianças chamaram a atenção da vizinhança, que logo acionou a Polícia Militar por telefone. Policiais tiveram que quebrar o cadeado do portão para poder entrar na casa e evitar que o ex-pastor matasse também os meninos.

A Polícia encontrou o agressor com alguns ferimentos leves, provavelmente, em decorrência da luta que a mulher travou com o marido tentando salvar a própria vida. Depois  de ser medicado no hospital municipal de Itapipoca, o agressor foi levado para a Delegacia Regional de Polícia Civil, onde foi autuado por crime de feminicídio, cuja pena pode chegar a 30 anos de prisão.

Balanço

De janeiro a março (até ontem), o Ceará registrou o assassinato de 36 mulheres. No ano passado, foram contabilizados  479 casos.

Veja, a seguir, a confissão do assassino:

 

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também