Sete dias por semana sem medo da notícia!
Documento de 2017 indica que Vale sabia de risco de colapso na barragem em Brumadinho
Agência diz que papéis de 2018 também mostram conhecimento sobre perigo de rompimento
Foto: Reprodução / Terra

De acordo com publicação da agência Reuters, dois relatórios da Vale, um de 2017 e outro de 2018, mostram que a mineradora já possuía conhecimento sobre os riscos de rompimento da barragem 1 da Mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, Minas Gerais. Segundo os papéis internos, já naquela época existiam uma chance de colapso duas vezes maior que o nível máximo de risco individual tolerável.

Em outro documento, advindo de outubro de 2018, o mesmo indica que além dos níveis altíssimos de risco, a barragem estava em uma “zona de atenção”.

Em tempo

Até ontem (12), segunda-feira, 165 corpos já haviam sido resgatados da lama, mas só 160 foram identificados. Ainda restam 155 pessoas desaparecida, segundo a Defesa Civil de Minas Gerais.

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também