Hidrogenio verde e o combustivel do futuro
eusebio junino

Depoimento do ex-comandante do Exército à PF complica general cearense Paulo Sérgio Nogueira

Freire Gomes teria exposto a atuação do ex-ministro da Defesa na tentativa de golpe

(Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil)

05/03/24 16:19

O depoimento do ex-comandante do Exército, general Freire Gomes, à Polícia Federal (PF), na última sexta-feira (1º), a situação do general cearense Paulo Sérgio Nogueira. Na oitiva, Freire Gomes teria exposto a atuação do ex-ministro da Defesa na tentativa de golpe para manter o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) no poder. As informações são da colunista Míriam Leitão, do portal O Globo.

Siga o canal do CN7 no WhatsApp

Durante o depoimento, o general Freire Gomes relatou à PF que o ex-presidente Jair Bolsonaro e o ex-ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira, teriam apresentado duas versões diferentes da chamada “minuta do golpe”, avisando que aquilo teria que ser implementado.

Inscreva-se no canal do CN7 no Telegram

Último ministro da Defesa no governo Bolsonaro, o general Paulo Sérgio Nogueira era responsável direto pelas Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica).

Ainda durante o depoimento, o ex-comandante do Exército, Freire Gomes, negou ter dado a ordem para que o outro general cearense, Estevam Theophilo, ex-chefe do Comando de Operações Terrestres do Exército (Coter), participar da reunião com o então presidente Jair Bolsonaro, no dia 9 de dezembro de 2022, no Palácio da Alvorada, onde, de acordo com a PF, foi discutida a possibilidade de um golpe de Estado.

LINKS PATROCINADOS