sete dias sem medo da notícia
Corpo de motorista desaparecido é encontrado com marcas de torturas
Alexandre Fernandes estava desaparecido desde a última segunda-feira após uma corrida
Alexandre fez o último contato com a esposa na última segunda-feira (10)
Por : Fernando Ribeiro
13/08/20 10:14

Após três dias desaparecido, o motorista de aplicativo Alexandre Fernandes, 33 anos, paranaense, foi encontrado morto no começo da noite desta quarta-feira (12), em Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). O cadáver apresentava sinais de tortura, estava com as mãos amarradas e semidespido, sendo ocultado pelos assassinos em um matagal às margens da rodovia federal BR-116, na localidade de Riachão.

O caso está sendo investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da Polícia Civil do Ceará, desde a última segunda-feira (10), data em que foi registrado naquele órgão o desaparecimento do motorista. De acordo com a esposa dele, Bianca Fonseca, ainda na segunda-feira ela manteve o último contato com o marido via celular, quando ele. Como fazia todos os dias, avisou que estava fazendo a última corrida do dia e em seguida voltaria para casa. Não voltou.

Através do sistema de navegabilidade e rastreamento eletrônico, a esposa constatou que o carro dirigido pelo esposo estava trafegando na região do Anel Viário, no limite entre os Municípios de Fortaleza e Maracanaú.  O carro parou por algum tempo e logo voltou a se movimentar. Não houve mais contato algum entre Alexandre e a esposa. O celular silenciou.

Torturas

Uma mulher que passava a pé pelo local,  avistou o cadáver e avisou a Polícia. O corpo foi deixado pelos assassinos na altura do quilômetro 30 da BR-116. A Polícia foi ao local e um cunhado do motorista fez o reconhecimento do cadáver.

No corpo de Alexandre Fernandes, marcas de tortura e outras lesões que foram constatadas pela perícia inicial. No entanto, o cadáver estava muito inchado e entrando em estado de decomposição.  Uma equipe do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBM) fez o resgate do corpo, que foi removido do local pelo rabecão da Perícia Forense do Ceará (Pefoce).

O carro que o motorista usava para realizar as corridas por aplicativo, modelo Ônix, placas QPX-9823 (CE), continua nas mãos dos criminosos e nesta quarta-feira foi visto por três vezes trafegando no Anel Viário.

A família informou que o corpo do rapaz será cremado em Fortaleza e as cinzas enviadas à família, no Paraná.  Nas redes sociais, a família pediu aos amigos e ao público ajuda financeira para custear o funeral.

PUBLICIDADE
LEIA TAMBÉM