sete dias sem medo da notícia
Acredite se quiser
Ciro tenta cativar novos eleitores dizendo que pai passou fome em São Paulo
A biografia, no entanto, mostra uma história um pouco diferente
Ciro Gomes
Por : Redação CN7
07/01/22 17:16

Ciro Gomes (PDT) disse, durante o ato de filiação da ex-reitora da Universidade de São Paulo (USP), Suely Vilela, ao PDT, que seu pai, o conceituado advogado José Euclides Ferreira Gomes Filho, quase morreu por não ter o que comer quando se mudou para São Paulo.

“Eu sou filho de dois brasileiros, um tangido da seca que passou fome no interior do Ceará, meu pai, e a outra que perdeu o pai aos 10 anos de idade e passou fome no interior de São Paulo”, afirmou. Porém, a biografia de José Euclides, pai de Ciro, diz que ele concluiu o ensino médio no Colégio Sobralense até mudar-se para o Rio de Janeiro, onde estudou os cursos de Direito e Licenciatura em Geografia e História na Universidade do Brasil.

Após concluir os estudos no ensino superior, trabalhou como advogado em Adamantina, no interior de São Paulo, onde conheceu Maria José Santos Ferreira Gomes, mãe de Ciro, com quem se casou no ano de 1957, em Pindamonhangaba. “Se casaram depois de passar fome, humilhação e dificuldade”, disse o ex-ministro.

“Nasço em Pindamonhangaba e vou ser criado em Sobral”, relatou. No interior do Ceará, o pai de Ciro trabalhou como professor catedrático de Sociologia, Antropologia e História na Faculdade de Filosofia Dom José, atualmente conhecida como Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), advogado de ofício (atual defensor público) e agropecuarista. Em 1976, José Euclides é escolhido prefeito de Sobral, onde permaneceu até 1983.

Assista ao vídeo:

LINKS PATROCINADOS