sete dias sem medo da notícia
Ciro diz que é diferente de Cid Gomes para não ser atrapalhado em 2018
Cid e Ciro
Por : Redação CN7
28/05/17 14:43

O pré-candidato à Presidência da República pelo PDT em 2018, Ciro Gomes, está bem calado ultimamente. E quando fala, não usa mais sua metralhadora de impropérios, atingindo a tudo e a todos.

É como se não quisesse chamar atenção para si. Logo ele – segundo o próprio – o mais honesto dos políticos, incluindo no bojo a família. Sim, Cid Gomes, ex-governador do Ceará, e Ivo Gomes, atual prefeito de Sobral.

Com a delação na Lava Jato de Wesley Batista, um dos donos da JBS, toda essa aura de bom-mocismo dos Ferreira Gomes foi por água abaixo. Primeiro, revelou-se que Cid recebeu R$ 20 milhões em propina para usar na campanha de 2014. Segundo, as doações feitas por caixa um, de forma legal, também eram propinas, e Ivo Gomes foi beneficiado com mais de R$ 300 mil, em sua candidatura a deputado estadual.

A estratégia usada por Ciro agora, para desatrelar o seu nome ao de Cid e Ivo, é dizer que é diferente dos irmãos. Como bem lembrou a coluna de Denise Rothemburg, no Correio Brasiliense, o presidenciável quer se “afastar de qualquer respingo na Lava-Jato na antiga administração de Cid“.

Na semana passada, por mais contraditório que possa parecer, o pré-candidato à Presidência disse em uma transmissão ao vivo no Facebook que colocaria a mão no fogo pelo irmão, acreditando em sua inocência e lisura.

Sempre ele

Não seria a primeira vez que Ciro faz isso. Em Londres, ao ser entrevistado pela BBC, jogou a culpa do Caso Kroll no ex-governador do Ceará, mesmo as provas mostrando o contrário.

Para quem não lembra, Ciro e Cid estiveram no olho do furacão quando veio a público que eles teriam contratado uma empresa de investigação norte-americana para bisbilhotar, entre outras personalidade, a vida de Roberto Pessoa, ex-prefeito de Maracanaú e desafeto dos Ferreira Gomes.

LINKS PATROCINADOS