Hidrogenio verde e o combustivel do futuro
eusebio junino

Carros, armas e dinheiro são apreendidos e três pessoas presas na operação Captum

Nas cidades de Fortaleza, Pacatuba, Maracanaú e Maranguape

Foto: divulgação

13/04/24 12:10

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) deflagrou, nas primeiras horas desta sexta-feira (12), a quinta fase da “Operação Captum”, que resultou nas capturas de três pessoas, bem como nas apreensões de veículos de luxos blindados, uma quantia de dinheiro em espécie, armas de fogo e munições. As ofensivas, com objetivo de cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão contra homens integrantes de grupos criminosos, aconteceram em bairros da Capital e da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Ainda durante a ação, três contas bancárias foram bloqueadas.

Siga o canal do CN7 no WhatsApp

Com um trabalho contínuo com foco em desmembrar grupos criminosos que atuam diretamente com a comercialização de drogas e crimes de homicídios no Ceará, policiais civis da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) saíram em campo, nesta sexta-feira, e prenderam três indivíduos alvos das decisões judiciais. Contra os três homens, com idades de 24, 28 e 38 anos, existiam mandados de prisão em aberto pelos crimes de integrar organização criminosa, associação para o tráfico e comércio de armas de fogo.

Inscreva-se no canal do CN7 no Telegram

Um dos indivíduos, o de 24 anos, foi capturado no bairro Mondubim, na Área Integrada de Segurança 9 (AIS 9) de Fortaleza, já os demais nas cidades de Maracanaú e Maranguape (AIS 12 e 24). Ainda durante a ofensiva, os policiais cumpriram os mandados de busca e apreensão em desfavor deles, que foram localizados em posse de arma de fogo e munições, aparelhos celulares, três veículos de luxo, dois deles sendo blindados, uma quantia de dinheiro em espécie e uma pequena quantidade de entorpecentes. Com isso, além das buscas serem cumpridas, ele foram autuados em flagrante por posse ilegal de arma de fogo.

Denúncias

Para combater a atuação de grupos criminosos no Estado, a população pode repassar informações que auxiliem os trabalhos investigativos. As denúncias podem ser feitas via 181, ou enviando mensagem para o WhatsApp (85) 3101-0181 do Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

A Draco, unidade especializada da PCCE, também mantém um número de WhatsApp para receber denúncias de ações criminosas em todo o Estado. A população pode enviar mensagens de texto, áudios, fotos e vídeos para o número (85) 98969-0182. O sigilo e o anonimato são garantidos.

LINKS PATROCINADOS