sete dias sem medo da notícia
Veja empresas e políticos cearenses investigados na Lava Jato do Ceará
Notas fiscais "frias" simularam a prestação de serviços publicitários nas campanhas
PF fez buscas em uma produtora vizinho ao Palácio da Abolição em Fortaleza.
Por : Redação CN7
16/10/20 11:21

Nove políticos cearenses  são investigados em mais uma etapa da Operação Lava Jato através da ação desencadeada pela Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (16) em Fortaleza.

Foram cumpridos 17 mandados de busca e apreensão em vários endereços na Capital cearense, assim com em Salvador e São Paulo. O desvio de R$ 25 milhões de verbas públicas era disfarçado em pagamentos para várias empresas de propaganda, marketing, comunicação e gráficas, para o financiamento fraudulento de campanhas eleitorais.

A PF não confirma ter feito diligências no apartamento do ex-governador Cid Gomes (PDT), na Aldeota, e nem na residência do secretário de Turismo, Arialdo Pinho, ou na moradia do ex- deputado federal Antonio Balhman, citados nas investigações da Lava Jato , através de delação premiada do dono, Wesley Batista, e de executivos do Grupo J & F, proprietário da JBS

As empresas, segundo a PF, teriam fornecido aos partidos e políticos investigados, notas fiscais frias para simular a prestação de serviços publicitários nas campanhas eleitorais dos anos de 2010 e 2014.

PF em Fortaleza / Imagem: Divulgação Polícia Federal

Verbas públicas

Entre as empresas investigadas estão também as dos ramos de logística, pesquisas, computação gráfica, editoração e até produção artística.

Conforme comunicado à Imprensa nesta sexta-feira, a PF revela que as verbas desviadas para pagamento de despesas de campanha seriam oriundas do Programa de Incentivos às Atividades Portuárias e Industriais do Ceará (Proapi).

Ainda de acordo com a PF, ”os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de falsidade ideológica eleitoral, corrupção, lavagem de dinheiro e integrar organização criminosa”.

Veja a seguir, nomes de pessoas e empresas citadas nas investigações da Lava Jato:

LINKS PATROCINADOS