Curso de Formação em Feminismo e Agroecologia começa nesta sexta, no Campus do Pici

07/06/17 16:46

Começa na sexta-feira (9), prosseguindo até domingo (12), o Curso de Formação em Feminismo e Agroecologia, com atividades no Campus do Pici Prof. Prisco Bezerra da Universidade Federal do Ceará, em Fortaleza. Promovem o evento o Núcleo de Estudos, Experiências e Pesquisas em Agroecologia (NEEPA) do Programa Residência Agrária (PRA) da UFC e o Movimento dos/as Atingidos/as por Barragens (MAB).

O evento é especialmente dirigido a mulheres que enfrentam conflitos e injustiças ambientais gerados pelos impactos de barragens e outros projetos em várias áreas do Ceará, Pernambuco e Bahia, mas a programação de abertura, com a mesa de debate “Feminismo e agroecologia: experiências, desafios e lutas das mulheres atingidas por barragens”, destina-se a qualquer pessoa interessada.

O tema da abertura será apresentado e debatido pelas professoras Celecina Sales, do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Gênero, Idade e Família (NEGIF) da UFC; Michela Calaça, do Movimento de Mulheres Camponesas (MMC); e Marina Calisto, do MAB, na sexta-feira (9), das 9h às 12h, no auditório da Zootecnia (bloco 809 do Campus do Pici). Para o debate, as inscrições podem ser realizadas no local e os ouvintes da mesa de debate terão direito a certificado.

Da tarde de 9 de junho até o dia 12, a programação seguirá com atividades direcionadas às mulheres atingidas por barragens, que já se inscreveram. Elas irão compartilhar saberes e experiências em agroecologia e feminismo; realizar reflexões sobre o modelo energético e a conjuntura no Brasil; desenvolver, por meio de técnica têxtil, arpilleras, bordados sobre a história de vida das mulheres; e elaborar estratégias coletivas para o fortalecimento do feminismo, da agroecologia e das lutas contra os impactos e injustiças ambientais gerados pelos grandes empreendimentos energéticos.

O Curso é uma ação do projeto Mulheres Atingidas por Barragens Construindo o Conhecimento Agroecológico em Áreas Rurais do Semiárido Nordestino, coordenado pela Profª Gema Galgani Silveira Leite Esmeraldo, da UFC, em parceria com o MAB. O projeto constitui um termo de cooperação firmado, em 2015, entre o então Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA)/Diretoria de Políticas para Mulheres e Quilombolas (DPMRQ) e a UFC. A Profª Gema esclarece que, com a extinção do MDA e da mencionada diretoria a ele vinculada, o projeto passou a ter ligação com a Secretaria Especial de Agricultura Familiar do Desenvolvimento Agrário, vinculada à Casa Civil do Governo Federal.

Para realização das ações desse projeto, ela destaca a participação de professoras, pesquisadoras e estudantes que integram o NEEPA/PRA do Centro de Ciências Agrárias (CCA), de professoras do NEGIF e de estudantes do Laboratório de Estudos Agrários e Territoriais (LEAT), do Departamento de Geografia da UFC.

LINKS PATROCINADOS