sete dias sem medo da notícia
Entenda
Traficante cria versão para incriminar policial em caso envolvendo agiota colombiano
Francisco Glaubo foi preso pelo CPRaio, em 2019, suspeito de tráfico de drogas
Francisco Glaubo dos Santos Rocha. (Foto: reprodução)
Por : Redação CN7
23/10/21 13:07

O traficante de drogas, Francisco Glaubo dos Santos Rocha, criou um versão para incriminar o soldado da Polícia Militar do Ceará (PM-CE), Jonas Deyweson Vieira da Costa. O agente de segurança pública teve a prisão preventiva decretada pela Justiça Estadual.

Francisco Glaubo acusa o policial militar de uma suposta tentativa de homicídio à mando de um suposto agiota colombiano, que não foi encontrado pela Polícia Militar, até o momento. Segundo a mulher do traficante, Francisco possuía uma dívida antiga com um agiota colombiano, que já havia o ameaçado, ao menos, duas vezes: a primeira na casa do próprio devedor e a segunda em uma festa realizada no último dia 17.

Porém, ao contrário do que diz o traficante, o policial militar Jonas Vieira, explicou em depoimento realizado na Delegacia de Assuntos Internos (DAI), da Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD), que tudo ocorreu quando estava de folga, enquanto se dirigia a casa da própria mãe. “Eu, na minha folga, estava indo a casa da minha mãe. Ao chegar no cruzamento da rua Clovis Arrais Maia, vi duas pessoas atravessando a rua, e parei para elas poderem atravessar. O rapaz me olhou e fez menção de puxar alguma coisa de dentro de sua bermuda, como se fosse uma arma. (ele ficou muito assustado) Ao atravessar, o mesmo olhou pra trás, então, eu, mesmo estando na minha folga, vi a situação toda muito como suspeita e resolvi fazer uma abordagem policial. Ao realizar a abordagem, no momento em que eu verbalizava com a pessoa em atitude suspeita, ela correu não obedecendo a voz de parada. Ela correu em direção a praia e deixou cair um arma, o mesmo não satisfeito colocou a mão dentro das calças para pegar alguma coisa (possivelmente a arma que ele deixou cair). Eu, não sabendo se tinha alguma outra arma, verbalizei que ele parasse. Porém, ele não obedeceu. Então, efetuei um disparo abaixo da linha da cintura, na tentativa de cessar qualquer tipo de injusta agressão, e preservar a minha vida.“, relatou.

Jonas também negou conhecer o suposto agiota colombiano. “Ao chegar na delegacia o delegado me perguntou se eu conhecia algum colombiano e eu respondi que não”, garantiu.

Passado criminoso

Francisco Glaubo dos Santos Rocha foi preso em junho de 2019 pelo Comando de Policiamento de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio), por tráfico de drogas. Na oportunidade, os agentes de segurança pública encontraram cerca de 1,5 kg de maconha na residência do suspeito, no bairro Cais do Porto. O suspeito também responde por tentativa de homicídio.

LINKS PATROCINADOS