Sete dias por semana sem medo da notícia!
Terceirizados que prestam serviços na Segurança Pública ameaçam greve na sexta
Funcionários alegam que estão há quatro meses sem receber salários
O recolhimento de lixo nas carceragens das delegacias poderá ser comprometido

A crise financeira que atinge o governo do Ceará pode ter mais um capítulo ainda nesta semana na área da Segurança Pública. Depois de anunciar a suspensão dos concursos públicos, o governo determinou o corte de diárias de viagem e até redução na cota de combustíveis das viaturas. Na próxima sexta-feira (7),  funcionários terceirizados da Perícia Forense do Estado (Pefoce) e delegacias podem paralisar as atividades.

Os “terceirizados” alegam que  estão há, pelo menos, quatro meses sem receber salários. Eles são os responsáveis por várias atividades no órgão, desde a limpeza de prédios até dirigir os veículos rabecões e viaturas da Perícia Criminal. Se a paralisação ocorrer, o recolhimento de cadáveres e as pericias em locais de mortes violentas (como homicídios, suicídios e acidentes de trânsito) poderão ficar  comprometidos no fim de semana.

Já na Polícia Civil, houve corte de “terceirizados” e a orientação para redução nas diárias de viagens de inspetores e delegados.

Na PM a ordem foi reduzir o patrulhamento, colocando as viaturas em Pontos Bases (PBs) e diminuir os trajetos de rondas como forma de economizar combustíveis. No entanto, até agora, o trabalho de combate ao crime não foi afetado e a rotina de prisões continua.  

Em entrevista recente, o governado do estado, Camilo Santana (PT), sinalizou para uma possível retomada nos concursos públicos para o estado no segundo semestre ou a partir de janeiro de 2020, dependendo da estabilidade das contas públicas com o incremento em operações de arrecadação.

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também