TCE analisa denúncia de superfaturamento de R$ 24 milhões no Centro de Eventos

Ex-governador do Ceará, Cid Gomes

06/09/17 9:35

A gestão do ex-governador Cid Gomes (PDT) está na mira no Tribunal de Contas do Estado (TCE). A corte analisa denúncia do Ministério Público (MP) sobre supostas irregularidades na construção do Centro de Eventos do Ceará, inaugurado em 2012.

O superfaturamento chegaria a R$ 24 milhões, aumento de 23% no valor total da obra, a partir de acréscimos e supressões no contrato da obra. Agora, o TCE decide se a representação do MP será ou não analisada. O processo caiu nas mãos da conselheira Patrícia Saboya Ferreira Gomes, ex-cunhada de Cid.

Segundo O Povo, na sessão de terça-feira (5), “Patrícia pediu vistas do processo após o voto do conselheiro-substituto Davi Barreto, que recomendou abertura da investigação e questionamento dos envolvidos no contrato”. Até ontem, o voto da conselheira era pelo arquivamento dos autos.

Entenda

Ainda segundo o jornal, de acordo com o relatório, a Secretaria do Turismo celebrou com o consórcio Galvão/Andrade Mendonça um total de dez aditivos e supressões que representaram, respectivamente, 79% e 55% de aumento no preço original do contrato. Isso repercutiu na elevação do custo-total da obra.

Foram mudanças desde a forma de construção da estrutura até gastos maiores com pisos e painéis divisórios. Conforme Barreto, o prejuízo foi de R$ 24,2 milhões apenas no material analisado na denúncia.

O Centro de Eventos teve custo final de R$ 98,5 milhões. Ao longo da obra, foram realizados 14 aditivos no contrato. Desses, dez provocaram repercussões financeiras na obra.

LINKS PATROCINADOS