sete dias sem medo da notícia
Tasso critica tumulto da oposição para adiar avanço da reforma trabalhista
Por : Redação CN7
23/05/17 19:41

O senador Tasso Jereissati (PSDB) criticou, nesta terça-feira (23), no Senado Federal, a confusão, com tentativas de agressão, durante sessão na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) que discutia a reforma trabalhista.

O tumulto foi provocado pela votação que aprovou a leitura do parecer do relator, Ricardo Ferraço (PSDB). Em tentativa de postergar o trâmite da reforma na Casa, o senador Lindbergh Faria (PT) tentou impedir a leitura do documento no grito e partiu para cima do relator.

Tasso, presidente da CAE, manteve a calma durante o tumulto e respondeu aos gritos de “Não vai ler, não vai ler”, de Lindbergh: “Quem acaba aqui sou eu, não pode ser no grito”. Mas a confusão já estava instaurada.

Com os ânimos exaltados, os senadores Randolfe Rodrigues (REDE) e Ataídes Oliveira (PSDB) acabaram quase entrando em embate físico, não fosse o senador Paulo Paim (PT) meter-se entre os dois para evitar o confronto.

Sob gritos de “Fora, Temer”, partindo da oposição e endossados pelo coro dos populares, Tasso optou pela suspensão da sessão por tempo indeterminado: “Eu não vou ser agredito dessa maneira aqui, não”, encerrou Tasso.

LINKS PATROCINADOS