Subvariantes da Ômicron aumentam casos de Covid no Ceará

Entre 1º e 30 de novembro, o Ceará registrou 2.809 casos positivos da doença

05/12/23 17:00

A circulação de duas subvariantes da Ômicron JN.1 e BA.2.86.1 – são as responsáveis pelo crescimento de casos de Covid-19 no Ceará. As subvariantes haviam sido identificadas em outros países, contudo foram identificadas pela primeira vez no Brasil, em circulação no Ceará.

Participe do grupo do CN7 no WhatsApp

Um sequenciamento genômico realizado pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Ceará (Lacen), da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), apontou que de 47 amostras sequenciadas, a presença da subvariante JN.1 foi encontrada em 38. Uma outra amostra sugeriu a circulação da BA.2.86.

Inscreva-se no canal do CN7 no Telegram

Entre os dias 1º e 30 de novembro, o Ceará registrou 2.809 casos positivos da doença, e a taxa de positividade dos testes feitos em laboratório chegou 34,4%.

Em entrevista ao Jornal Jangadeiro, o secretário-executivo de Vigilância em Saúde da Secretaria da Saúde do Ceará, Antônio Lima Neto (Tanta), reforçou a importância da vacina Bivalente. “A vacina Bivalente traz sub-linhagens da Ômicron, que origina as subvariantes identificada no Ceará. Então, a Bivalente seria a mais indicada neste momento”, explicou.

LINKS PATROCINADOS