Hidrogenio verde e o combustivel do futuro
eusebio junino

Sindsaúde denuncia Fundação Leandro Bezerra por trabalho “semiescravo”

Entidade sindical aponta atraso de salário e restrição de direitos trabalhistas

08/03/23 9:48

O Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Estado do Ceará (Sindsaúde) está denunciando trabalho semiescravo supostamente cometido pela Fundação Leandro Bezerra, na Unidade de Pronto Antendimento (UPA) Edson Queiroz, responsável pela administração da unidade.

Segundo o sindicato, a Fundação teria terceirizado a contratação de servidores à Cooperativa Mais Saúde, de Maranguape, que deve salários de janeiro e fevereiro a seus servidores.

Ainda de acordo com o Sindsaúde, o funcionários e colaborades da unidade ficam sem direitos e até sem salário. O serviço de gestão da unidade já é terceirizado para a Fundação Leandro Bezerra, que por sua vez, terceirizou mais uma vez atividades da unidade. Gerando vulnerabilidade trabalhista para o colaboradores do local.

O Sindsaúde afirma que cerca de 50 funcionários do local estão sem data para recebimento dos salários referentes aos meses de janeiro e fevereiro.

A denúncias foram enviadas ao Ministério Público do Estado, que deve investigar o caso. O representantes sindicais exigem que:

“Sejam adotadas as providências pertinentes, ao passo que solicita que a Fundação Leandro Bezerra apresente as escalas de trabalho dos empregados e cooperados, lotados na referida UPA, dos últimos seis meses, assim como informe suas respectivas funções e remunerações.”

Sindsaúde

Estão na mira do Sindicato a MT Mais Saúde, de Maranguape, a OS Fundação Leandro Bezerra e a Secretaria de Saúde de Fortaleza.

LINKS PATROCINADOS