Senadoras recorrem a Renan Calheiros para escapar de inquérito no Conselho de Ética

13/07/17 15:26

As senadoras Gleisi Hoffmann (PT), Lídice da Mata (PSB), Vanessa Grazziotin (PCdoB), Fátima Bezerra (PT), Ângela Portela (PDT) e Regina Sousa (PT) recorreram ao senador Renan Calheiros (PMDB) para se livrarem da investigação por quebra de decoro parlamentar no Conselho de Ética do Senado.

As parlamentares pediram a Renan que intercedesse junto ao presidente da Casa, Eunício Oliveira (PMDB), para que o caso não fosse levado adiante. Renan ainda avalia o caso. Por um lado, apóia atos de resistência contra a base do governo Michel Temer (PMDB), mas também tem boa relação com Eunício. A denúncia foi feita pelo senador José Medeiros (PSD).

Entenda o protesto

Na última terça-feira (11), as senadoras ocuparam a Mesa do Plenário da Casa em protesto contra o avanço da reforma trabalhista, aprovada no mesmo dia. As parlamentares ocuparam as cadeiras por volta das 12h, forçando o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB), a suspender a sessão que votaria a matéria.

As senadoras queriam que Eunício colocasse em votação uma emenda ao texto da reforma para proibir que mulheres gestantes ou que amamentam em locais insalubres. Caso a emenda fosse aprovada, a alteração teria de ser aprovada também pela Câmara dos Deputados, atrasando a votação da reforma trabalhista.

LINKS PATROCINADOS