Sete dias por semana sem medo da notícia!
Segunda-feira de terror na Grande Fortaleza com ação de facções criminosas
Em Fortaleza e Caucaia, bandidos trocaram tiros com a PM e tentaram incendiar ônibus
No Parque São José, bandidos da favela Vertical atacaram ônibus e formaram barricadas em plena Avenida Cônego de Castro, em tiroteio com a PM

Quatro ônibus danificados, pânico entre passageiros, tentativa de incêndio aos coletivos e muitos tiros disparados. Este foi o resultando de um confronto ocorrido no começo da noite desta segunda-feira na periferia de Fortaleza. Já em Caucaia, na Região Metropolitana da Capital, uma intensa troca de tiros da PM com membros de uma facção terminou em morte, prisões e na apreensão de várias armas, entre elas, uma metralhadora do Exército Brasileiro.

Os incidentes ocorridos nesta segunda-feira (8) na Grande Fortaleza teriam sido causados por um “salve-geral” dado de dentro de um presídio da Região Metropolitana de Fortaleza para os comparsas em liberdade. No bairro Parque São José, na zona Sul da cidade, os confrontos a tiros e tentativa de depredações teriam ocorrido em represália à ação da PM na Favela Vertical, localizada no fim da Avenida Cônego de Castro, onde um bandido foi baleado e se encontra em estado grave.

Era por volta de 18h30 quando moradores “desceram” da favela – um conglomerado de prédios –  e armaram barricadas com pneus e fogo na avenida, ao mesmo tempo em que bandidos tomaram um ônibus e o atravessaram na avenida, impedindo o tráfego de veículos. Policiais militares da região, do Policiamento Ostensivo Geral (POG), trocaram tiros com bandidos e pediram reforço.

Ao menos, dois motoristas ficaram feridos  quando os ônibus foram atacados. A Polícia Militar enviou ao local  patrulhas do Comando de Policiamento de Choque (CPChoque). Equipes do Batalhão de Policiamento Motorizado (BCotam)  e do Corpo de Bombeiros compareceram ao local e desobstruíram a via. O cerco aos criminosos continuou durante a noite, mas nenhum suspeito foi detido. No IJF-Centro permanece internado Matheus Pinheiro dos Santos, 20, que foi baleado na troca de tiros com a Polícia na Favela Vertical, na noite do domingo (7).

Armas e morte

Em Caucaia, o confronto entre bandidos e a Polícia ainda no período da tarde terminou na morte de um suspeito, identificado como Gladson Pereira Rocha, que seria integrante da facção  Comando Vermelho (CV).  A troca de tiros dos criminosos com policiais do 12º BPM (Caucaia) aconteceu por volta de 15 horas no bairro Padre Júlio Maria. A PM cercou uma casa onde os criminosos estariam escondidos e com armas de grosso calibre.

No cerco seguido de tiroteio foi preso um dos bandidos mais procurados naquela região. Trata-se de Wállyson César Marinho Borges, o “Álisson Guabiru”, apontado como autor de vários assassinatos nos bairros Itambé 1 e 2 e nas comunidades do Picuí (Conjunto Metropolitano), Jurema e Nova Metrópole. Ele seria o “braço-direito” do chefe da facção em Caucaia, Alban Darlan Batista Guerra, o “Darlan”, que conseguiu fugir em direção à comunidade de Capoeiras.

Na casa onde os criminosos estavam escondidos a PM encontrou parte do arsenal da facção. Entre as armas localizadas está uma metralhadora de calibre 9 milímetros, pertencente ao Exército Brasileiro (EB). Também foram apreendidas duas pistolas, uma espingarda de calibre 12 (escopeta), muita munição, além de um colete à prova de balas.  “Darlan” continua sendo caçado pelo Serviço de Inteligência e patrulhas do 12º BPM e equipes da Polícia Civil.

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também