Hidrogenio verde e o combustivel do futuro
eusebio junino

Professores de Fortaleza rejeitam proposta de Sarto que paga mais que piso de Lula

De acordo com prefeito, proposta foi de 10,374%

(Foto: Daniel Calvet/Prefeitura de Fortaleza)

02/02/24 17:41

Os professores da rede municipal de Fortaleza recusaram a proposta do prefeito José Sarto (PDT), de reajuste salarial de 10,374%. O valor solicitado pela categoria era de 10,09%. No entanto, após Assembleia-Geral realizada na tarde desta sexta-feira (2), os professores decidiram recusar a proposta e votaram pela manutenção da greve. Uma nova Assembleia será realizada na próxima quarta-feira (7).

Siga o canal do CN7 no WhatsApp

Durante a reunião, Sarto propôs implantar o índice de 3,62% do piso nacional estabelecido pelo Ministério da Educação (MEC) retroativamente ao mês de janeiro. E, no mês de junho, conceder mais um ponto percentual, além da incorporação da regência de classe, que corresponde a 5,5%. “Com isso, o piso em Fortaleza para os professores passa a ser de R$ 4.592,61. Essa é mais uma demonstração do nosso compromisso de dialogar com a categoria e ofertar melhores condições de trabalho para seguirmos juntos oferecendo um ensino público de qualidade para nossas crianças e adolescentes”, declarou o prefeito.

Além disso, a Prefeitura de Fortaleza se comprometeu com aumento de 10% no vale-alimentação (Adicional de Dedicação Integral). O valor mensal a ser pago da pecúnia será definido até o final de fevereiro.

Inscreva-se no canal do CN7 no Telegram

Nesta sexta, o MEC oficializou o valor do Piso Salarial Profissional Nacional do Magistério Público da Educação Básica (PSPN) para o exercício de 2024. A educação básica compreende a educação infantil, o ensino fundamental e o ensino médio. O reajuste anunciado foi de 3,62% em relação ao valor de 2023. Com o aumento, o valor mínimo definido pelo governo para o salário de um professor passou para R$ 4.580,57.

LINKS PATROCINADOS