Sete dias por semana sem medo da notícia!
Preso morre ao ser atendido na UPA e Secretaria nega que ele tenha contraído covid-19
O presidiário passou mal na CPPL 4 e faleceu, logo depois, na UPA de Horizonte
O detento morreu na Emergência da UPA por complicações de Aids
Ouça a matéria

Um detento do Sistema Penitenciário do Ceará morreu, na tarde do último domingo (22),  após passar mal na cadeia e ser socorrido para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), da cidade de Horizonte, na região Metropolitana de Fortaleza (UPA). Logo, um boato se espalhou nas redes sociais dando conta de que ele teria falecido após ter contraído o novo  corona vírus. A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP)  logo desmentiu o fato.

Em Nota à Imprensa, a secretária informou que o preso era interno na Casa de Privação Provisória da Liberdade  Agente Elias Alves da Silva, a CPPL 4, em Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), e que a causa da morte da vítima (identidade preservada) foi o agravamento de seu estado de saúde por ela ser portadora de HIV (Aids), e não por ter contraído o covid-19.

De acordo com a Secretaria, no contexto de mil pessoas no sistema penitenciário, acontece de ter uma faixa de óbitos de até cinco casos por várias razões.

O órgão informou, ainda, que não há casos de suspeita ou confirmação de covid-19 no sistema prisional do Ceará.

Sem visitas

Após o registro de casos no Ceará, a SAP proibiu a visita a internos do Sistema Penitenciário. Também houve a proibição da entrega dos “malotes”, que são produtos de higiene e de limpeza entregues pelas famílias. Conforme o órgão, os presos seguem recebendo, da própria Secretaria, produtos considerados básicos de limpeza e higiene. Além de água e refeições.

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também