sete dias sem medo da notícia
O escolhido
Presidente nacional do PL indica Ricardo Pinto Pinheiro para substituir Romildo Rolim no BNB
O diretor Hailton Torres também deverá ser demitido em breve
Ricardo Pinto Pinheiro foi indicado para ser o novo presidente do BNB. (Foto: reprodução)
Por : Redação CN7
28/09/21 19:43

O presidente nacional do Partido Liberal (PL), Valdemar Costa Neto, indicou o engenheiro Ricardo Pinto Pinheiro como substituto de Romildo Rolim na presidência do Banco do Nordeste (BNB). Além de Rolim, o diretor Hailton Torres também deverá ser demitido em breve. Neste último caso, o nome do substituto está em análise pela legenda. O outro diretor, Haroldo Maia, que é indicação do PP, deve ser mantido.

Nesta segunda-feira (27), Valdemar Costa Neto encaminhou um ofício ao ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP), a ministra secretária, Flávia Arruda, com cópia ao presidente da República, Jair Bolsonaro, solicitando a demissão de Romildo Rolim da presidência do Banco do Nordeste e toda a diretoria da instituição financeira.

Em vídeo, Valdemar Costa Neto se mostrou surpreso e considerou inaceitável o contrato no valor de R$ 583 milhões que o BNB mantém com a ONG Instituto Nordeste Cidadania (INEC). “Achei uma barbaridade um banco contratar uma ONG por (quase) R$ 600 milhões, por ano. E isso, há muitos anos. Nós não podemos ter uma ONG contratada no banco da importância do Banco do Nordeste. O Partido Liberal não pode manter diretores em um banco que encontram uma situação dessas e não tomam providências”, disse.

Quem é Ricardo Pinto Pinheiro?

Ricardo Pinto Pinheiro é engenheiro e possui especialização em Políticas Públicas, pela Fundação Getúlio Vargas, e em Regulação do Setor de Infraestrutura, pela Harvard University e Washington University. Além disso, foi diretor-presidente do Departamento Nacional de Águas e Energia Elétrica (DNAEE), presidente da Eletronorte, diretor da Agência Nacional do Petróleo (ANP), diretor-presidente da Agência Reguladora de Águas (ADASA) e presidente da Associação Brasileira de Agências de Regulação (ABAR). Ele também atuou por dez anos na área de concepção, supervisão e gestão de projetos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em Washington, nos Estados Unidos.

Em entrevista ao site O Globo, o novo mandatário do BNB se mostrou cauteloso e disse que não pode antecipar se vai cancelar o contrato de R$ 583 milhões que o BNB mantém com o INEC e que nada foi pedido, até o momento. Ele ainda afirmou que, após tomar posse, vai buscar compreender a situação para, em seguida, tomar providências.

Leia mais: Presidente do PL solicita a demissão de Romildo Rolim e toda a diretoria do BNB

LINKS PATROCINADOS