Sete dias por semana sem medo da notícia!
Prefeituras de Tianguá e Uruburetama compram caixões sem licitação para combater a Covid-19
Ouça a matéria

O prefeito de Tianguá, Luiz Menezes de Lima, e de Uruburetama, Artur Nery, estão investindo pesado na compra de caixões sem licitação para combater o coronavírus. Em vez de de focarem todas as forças para que pessoas não morram, eles pensam na outra ponta: como enterrá-las.

O pior de tudo é que todas as transações são sem licitação — sob a desculpa da urgência.

Em tempo

Em Tianguá, o prefeito usou a primeira-dama para a ação.

Em tempo II

Em Uruburetama, o prefeito usou o filho que, segundo dizem, é quem gere verdadeiramente a Prefeitura.

Em tempo III

O Ministério Público do Estado do Ceará pode ter certeza que isso não está acontecendo apenas em Tianguá e Uruburetama.

Veja documentos

Outro lado

A secretária do Trabalho e Assistência Social de Tianguá, Natália Félix da Frora, entrou em contato com o CN7 para informar que a prefeitura comprou, sim, os caixões por meio de licitação e que até economizou. “Fizemos um contrato de 30% do valor total, ou seja, R$ 239.700,00. É lógico que o nosso desejo é não precisa utilizar nenhum time desse Contrato. O contrato tem vigência até 31 de dezembro de 2020, podendo ser prorrogado, por se tratar de serviços continuados, ou seja, o contrato pode ser prorrogado até dezembro de 2021″, escreveu a gestora.

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também