sete dias sem medo da notícia
Em nota
Prefeitos de Itaiçaba e Fortim negam acordo com facção criminosa
Notas foram publicadas nesta quarta-feira, após grande repercussão da denúncia
Por : Redação CN7
21/07/21 17:47

As prefeituras de Itaiçaba e Fortim lançaram notas nesta quarta-feira (21) desmentindo a participação dos respectivos gestores, Frank Gomes (PDT) e Naselmo Ferreira (MDB), em uma investigação da Polícia Civil do Ceará (PC-CE) que mostra a participação direta da facção criminosa Comando Vermelho (CV) nas eleições municipais de Aracati, Itaiçaba e Fortim.

Confira o que dizem os prefeitos:

Itaiçaba

O prefeito de Itaiçaba, Frank Gomes, se disse perplexo por ter o nome citado nas investigações e que desconhece qualquer tipo de acordo com a facção para fins eleitoreiros. “Em mais de duas décadas de vida pública, dediquei-me única e exclusivamente ao bem-estar do povo de minha terra, sem a necessidade de acordos espúrios e de compromissos ilegítimos. Ao contrário, nossas eleições transcorreram com a mais absoluta lisura legitimadas pelo Estado democrático de Direito”, disse em um trecho da nota.

Leia a nota na íntegra:

Com relação às informações veiculadas neste noticiário Ceará News 7, edição desta terça-feira (21), e no portal CN7, ambas provenientes do inquérito policial nº 326-025/2021, ratifico profunda perplexidade à citação de meu nome por parte de um dos investigados. Neste sentido, reitero total desconhecimento do suspeito e dos fatos narrados, sobretudo com relação a supostos conchavos com fins eleitoreiros e/ou de beneficiamento em nossa gestão.

Em mais de duas décadas de vida pública, dediquei-me única e exclusivamente ao bem-estar do povo de minha terra, sem a necessidade de acordos espúrios e de compromissos ilegítimos. Ao contrário, nossas eleições transcorreram com a mais absoluta lisura legitimadas pelo Estado democrático de Direito.

Fortim

O prefeito de Fortim, Naselmo Ferreira, foi outro gestor que negou qualquer acordo com o CV para se reeleger na gestão do município. E ele foi mais além: disse que a cidade não foi citada em momento algum do inquérito e que não há indícios de sua participação no acordo. “Em momento nenhum há qualquer menção ao Município de Fortim (…) A investigação policial em nenhum momento encontrou qualquer indicio de tais calúnias contra a minha pessoa”, garantiu.

Leia a nota na íntegra:

De forma inverídica, tem sido feita divulgação em alguns meios de comunicação, de que Investigação da Polícia Civil teria mostrado que determinada facção criminosa elegeu o Prefeito de Fortim-CE. O Inquérito Policial citado é o de nº 326-025/2021, instaurado pela Portaria de nº 16/2021, o qual já foi concluído desde o dia 15 de junho de 2021, com Relatório Policial sem qualquer indicio e sem sequer citar meu nome.

Da mesma forma, o Ministério Público do Estado do Ceará роr meio do Processo de nº 0240225-04.2021.8.06.0001, já ofertou denúncia na Vara de Delitos de Organizações Criminosas, com relação ao referido Inquérito, e em momento nenhum há qualquer menção ao Município de Fortim. Na fl. 59 do referido Inquérito foi apenas citado trecho de conversa de Whatsapp entre dois supostos traficantes, na qual um dos tais tenta justificar que pagará suas dívidas em breve, pois os prefeitos que apoiou em Aracati, Itaiçaba e Fortim teriam sido vitoriosos.

A investigação policial em nenhum momento encontrou qualquer indicio de tais calúnias contra a minha pessoa. Como Prefeito de Fortim, reeleito com 90% dos votos, continuarei a governar em prol do povo, com total transparência.

Leia mais: Investigação da Polícia Civil mostra que Comando Vermelho elegeu 3 prefeitos em 2020
Leia mais: Chefona do tráfico cobra terreno do prefeito de Aracati por ter ajudado a elegê-lo

LINKS PATROCINADOS