Sete dias por semana sem medo da notícia!
Polícia Civil faz buscas na casa do ex-prefeito de Granjeiro, Vicente Tomé
Vicente Tomé é tido como suspeito do assassinato do prefeito "João do Povo"
A casa do ex-prefeito foi cercada por várias viaturas da Polícia Civil no começo da manhã
Ouça a matéria

Policiais civis amanheceram nesta quinta-feira (9) na residência do ex-prefeito do Município de Granjeiro (a 478Km de Fortaleza), Vicente  Tomé.  Os agentes cumprem mandados judiciais contra o político nas investigações sobre o assassinato do prefeito João Gregório Neto, 54, o “João do Povo”, morto por pistoleiros na manhã do último dia 24 (véspera de Natal), naquela cidade da Região do Cariri (Sul do estado).

Vicente Tomé é pai do então vice-prefeito, Ticiano Félix da Fonseca, o “Ticiano Tomé”, que assumiu o cargo com a morte de “João do Povo”.  Pai e filho eram aliados de João Gregório, mas acabaram se tornando adversários ferrenhos do prefeito e o denunciaram por prática de fraudes em licitação para a aquisição de material escolar destinado à rede de ensino de Granjeiro.

Na manhã desta quinta-feira, ao menos três equipes da Polícia Civil cercaram a casa do ex-prefeito e pai do atual gestor municipal.  A prisão de Vicente Tomé acontece apenas dois dias após um grupo de vereadores daquele Município, opositores do atual prefeito, ter vindo à Fortaleza para uma audiência com o secretário da Segurança Pública e Defesa Social, André Costa. O encontro teve como objetivo cobrar das autoridades agilidade na investigação sobre o crime de morte.

Pistolagem

“João do Povo” foi executado a tiros na manhã do último dia 24 de dezembro quando fazia sua caminhada matinal. Pistoleiros se aproximaram do prefeito e o executaram com tiros nas costas e na cabeça, fugindo do local em um veículo modelo Peugeot. Uma câmera filmou o momento da fuga dos assassinos. O carro estava acompanhado de uma motocicleta, onde estaria o atirador.

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também