sete dias sem medo da notícia
Polícia Civil desarticula grupo especializado em roubos de relógios de luxo
Bandidos são de São Paulo
Por : Redação CN7
10/06/21 14:38

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) apresenta um trabalho investigativo que resultou na desarticulação de um grupo, baseado em São Paulo, especializado na subtração de relógios de luxo. Seis integrantes do grupo criminoso foram capturados por policiais civis em Fortaleza e Canindé. As prisões ocorreram na tarde dessa terça-feira (8) e na manhã dessa quarta-feira (9). Os detalhes das ações policiais foram divulgados nesta manhã (10), em coletiva de imprensa, na sede do Complexo de Delegacias Especializadas (Code), em Fortaleza.

O grupo, conforme levantamentos da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), tem origem no município de Taboão da Serra, em São Paulo. Eles são investigados pela participação em pelo menos três ações criminosas registradas na Capital cearense. A especialidade dos criminosos era roubar vítimas que estivessem usando relógios de uma determinada marca de luxo.

Ação dos criminosos

Os alvos da operação da PCCE são responsáveis por roubos ocorridos no mês de maio, onde subtraíram três relógios de luxo, totalizando um prejuízo estimado para cada vítima em mais de 60 mil reais. “Identificamos os integrantes do grupo em várias imagens, por meio dos trabalhos investigativos e do serviço de inteligência. A ação foi perpetrada com atuação de pelo menos quatro motocicletas durante as ações dos criminosos. Um segurava o trânsito, outro interceptava a vítima, e a outra parte dava cobertura para fuga”, explicou Rommel Kerth, delegado titular da DRF.

No dia 18 de maio, ocorreu a primeira ação criminosa. A vítima foi um advogado abordado em uma das principais vias de Fortaleza, por um indivíduo armado em uma motocicleta. Na ação, os criminosos subtraíram apenas o relógio, que é avaliado em cerca de 60 mil reais. Dois dias depois, o bando agiu novamente, desta vez, um empresário foi surpreendido quando estacionava o carro. O grupo também levou o relógio da vítima. No dia 21, mais um roubo a outro empresário. Ele também teve o relógio subtraído pelo grupo.

De imediato, a Polícia Civil suspeitou se tratar de um grupo especializado em roubos de relógios de luxo. As diligências iniciaram com apoio da Polícia Militar do Ceará (PMCE) e do serviço de inteligência da PCCE a fim de descobrir o paradeiro dos indivíduos e capturá-los para devolver os bens às vítimas.

Investigações

Conforme o delegado, os suspeitos fazem parte de uma organização criminosa especializada em roubos de relógios de luxo com atuação em outros estados, além do Ceará. Ainda conforme Kerth, o grupo se utiliza do mesmo “modus operandi”, que é o acesso às vítimas, além de empregar o mesmo artifício de abordagem, para que os integrantes atuassem com tranquilidade sem que houvesse reação por parte das vítimas. As abordagens sempre eram realizadas dentro do veículo com aproximação de uma parte do grupo em motocicletas e a outra fazendo cobertura.

Prisão dos suspeitos

A primeira captura ocorreu a dois criminosos, na tarde de terça-feira (8), na Avenida Mister Hull. Um terceiro alvo conseguiu se evadir do local. Na ocasião, a PCCE identificou os suspeitos, residentes em São Paulo, com antecedentes por roubo. Vanderson dos Santos, de 26 anos, e Emerson Moreira de Souza, 28, confessaram ser especialistas em roubo de relógios de uma determinada marca de luxo. Os suspeitos foram autuados por porte ilegal de arma de fogo. Eles confessaram ainda que tinham retornado de São Paulo para vender os relógios.

As investigações da PCCE continuaram até chegar a um apartamento alugado em Fortaleza, onde estavam as motocicletas “de estouro”, utilizadas nas ações criminosas. De acordo com as investigações, todas são clonadas e financiadas em nomes de terceiros.

Na madrugada de quinta-feira (9), Danilo Moreira Oliveira, de 25 anos, Edson Moreira de Souza, 31, Ezequiel dos Santos, 35, e Rodrigo Pereira dos Reis, 29. Os suspeitos foram perseguidos por uma equipe de policiais, fugindo em direção à Canindé. Os suspeitos foram capturados na rodovia BR 222, com apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Conforme levantamentos da investigação, Edson já residiu em Icó (CE) por um tempo e seria o responsável por articular os integrantes do grupo para agir no Ceará.

Na abordagem, os quatros homens estavam em fuga para São Paulo, após tomarem conhecimento das prisões dos comparsas. A Polícia Civil apura a participação deles em outras ocorrências similares em Brasília, no Distrito Federal. Todos os seis capturados pela Polícia Civil do Ceará têm antecedentes por outros crimes em outros estados.

“O grupo acompanha no trânsito os carros de luxo para agir. Eles tinham receptadores certos em São Paulo, que realizavam leilões para quem pagasse um valor mais alto por cada relógio”, explicou Rommel Kerth.

Denúncias

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia.

As denúncias também podem ser feitas ainda para a Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), pelo número (85) 3101-1140. O sigilo e o anonimato são garantidos. O sigilo e o anonimato são garantidos.

LINKS PATROCINADOS