Hidrogenio verde e o combustivel do futuro
eusebio junino

PC-CE apreende veículos de luxo, realiza bloqueios de bens e contas de traders

As diligências iniciaram em janeiro deste ano

(Foto: reprodução/Polícia Civil)

16/05/24 18:01

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) realizou, na manhã desta quinta-feira (16), em Juazeiro do Norte, a apreensão de veículos de luxo e o bloqueio de bens e contas bancárias de quatro suspeitos que se apresentavam como traders nas redes sociais e prometiam ganhos financeiros acima do mercado. As ofensivas contaram com o apoio da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) e das polícias civis dos estados de Santa Catarina, Goiás e São Paulo.

Siga o canal do CN7 no WhatsApp

As diligências iniciaram em janeiro deste ano, tendo como investigado um homem que se apresenta como “trader” em suas redes sociais e promete ganhos financeiros acima do mercado e tinha como finalidade vender seus cursos. Durante as investigações, os policiais civis verificaram que o alvo não possuía autorização da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para atuar no mercado financeiro, bem como também vendia robôs automatizados de operações binárias de compra e venda de ações sem certificação do Banco Central ou da CVM. 

Ainda durante as investigações, ficou constatado que os cursos eram comercializados por uma empresa que tem como sede em Balneário Camboriú, em Santa Catarina, e era responsável por receber os pagamentos referentes às compras dos cursos, lucrando, assim, um percentual do valor que chega a cerca de R$ 1 milhão. Ainda conforme informações policiais, as vítimas, após adquirir o curso, deveriam aguardar até oito dias para ter acesso às ferramentas. O referido período tinha como finalidade fazer com que não incidisse o direito de arrependimento previsto legalmente no Código de Defesa do Consumidor, uma vez que, após o período de sete dias, o comprador não poderia solicitar o cancelamento do produto e o ressarcimento dos valores pagos.

Inscreva-se no canal do CN7 no Telegram

Verificou-se, ainda, que após a aquisição do curso, os clientes eram orientados a realizar a abertura de contas em corretoras de investimentos, uma delas, inclusive, proibida de captar clientes no Brasil de maneira direta ou indireta em razão de vedação da Comissão de Valores Mobiliários.

Confira fotos:

LINKS PATROCINADOS