sete dias sem medo da notícia
Polícia apreende quantia milionária com ativistas de campanha em Caucaia
Os suspeitos e o dinheiro foram encaminhados pela Polícia Civil para a PF
A abordagem aos suspeitos aconteceu após denúncias terem sido feitas à Polícia Civil
Por : Fernando Ribeiro
28/11/20 11:40

Cinco ativistas da campanha do candidato a prefeito de Caucaia, Naumi Amorim, foram presos em flagrante, na manhã deste sábado (28), durante uma abordagem de policiais civis. Com o grupo, os agentes encontraram uma grande quantidade de dinheiro divido em diversos pacotes com notas de 50 e 100 reais. O dinheiro, assim como os suspeitos da compra de votos, foram  encaminhados à Polícia Federal. A quantia apreendida não foi revelada, mas pode passar de R$ 1 milhão.

As duas instituições (Polícia Civil e PF) ainda não se manifestaram acerca do fato. Nas redes sociais, várias fotografias foram postadas mostrando a grande quantidade de dinheiro que estava escondida debaixo das roupas dos suspeitos e dentro do carro que eles usavam no momento em que foram abordados pela Polícia, um Corolla prata de placas OCG9A82.

As prisões ocorreram numa rua do Centro de Caucaia  após uma denúncia chegar ao conhecimento da Polícia Civil acerca do ilícito de compra de votos e de um carregamento de dinheiro que estava acontecendo naquele exato momento. Na abordagem, os cinco suspeitos não reagiram. Não foram encontradas armas de fogo, mas logo os maços de cédulas foram encontrados durante a revista pessoa nos cinco homens e dentro do automóvel.

A PF deverá, logo mais, comunicar o fato à Presidência do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e ao Ministério Público Eleitoral, que deverão encaminhar representantes à sede da PF para acompanharem os procedimentos. 

Não está descartada a possibilidade de serem expedidos, ainda neste sábado, mandados de busca e apreensão para vários locais onde já existem também suspeitas de dinheiro armazenado para a compra de votos.

Campanha agitada

O Município de Caucaia deve receber neste domingo a presença de tropas federais que foram requisitadas pelo TRE-CE e autorizadas pelo Superior Tribunal Eleitoral, em Brasília. No despacho autorizando o envio de tropas de Exército para aquela cidade, o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, considerou os argumentos das autoridades locais quanto aos riscos ao processo de votação, por conta da ação de milícias e facções criminosas.

Além das forças estaduais e federais locais (polícias Civil Federal e Militar), e do reforço das Forças Armas, Caucaia também conta com cerca de 80 homens da Força Nacional de Segurança (FNS) nas ruas.

A campanha eleitoral em Caucaia foi marcada por muitas denúncias e incidentes, o assassinato de um candidato a vereador, morte de um ativista  e diversos casos de atentados e ameaças.

LINKS PATROCINADOS