Sete dias por semana sem medo da notícia!
Polícia abre inquérito sobre desabamento e síndica vira “peça-chave” da investigação
Na manhã desta quarta-feira, oito pessoas prestaram depoimento no 4º DP
O prédio de sete andares e 13 apartamentos virou pó na manhã de ontem

A Polícia Civil do Ceará instaurou inquérito, nesta quarta-feira (16),  para apurar as causas e responsabilidades pelo desabamento do Edifício Andrea, no bairro Dionísio Torres, na manhã de ontem. Ao menos, oito pessoas já foram ouvidas em depoimento sobre a tragédia.  O caso está sendo apurado pelo 4º DP (Pio XII).

A Polícia pretende ouvir nas próximas horas a síndica do prédio que desabou. Martia das Graças Rodrigues, 53 anos, é considerada uma “peça-chave” na investigação do caso, já que há suspeitas de que houve negligência do condomínio na conservação da estrutura do imóvel.

 As pilastras de sustentação do prédio apresentavam falhas e um pedreiro chegou a ser contratado para fazer a correção, porém retirou o concreto e não fez o escoramento das vigas, o que pode ter acelerado o desabamento.

As buscas aos sobreviventes da tragédia continuam e só após encerrada essa fase da operação,as equipes da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) vão novamente  realizara uma varredura técnica no local em busca de esclarecer as causas do desastre.

Laudos

 Ainda na manhã de terça-feira, horas após o prédio ruir, pelo menos, duas equipes da Pefoce acompanharam o trabalho da Polícia e do Corpo de Bombeiros no local.

Já o Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura do Ceará (Crea-CE), também está atuando no levantamento das causas do desabamento e deverá produzir um laudo técnico sobre o que causou a tragédia.  O órgão confirmou que o prédio passava por uma reforma.

Publicidade
Mais Lidas
Leia Também