PM apreende adolescentes suspeitos de matar universitário que dirigia carro do Uber

Guilherme Maia foi morto com um tiro dentro do seu automóvel, no bairro Ancuri

27/07/17 12:25

Policiais militares apreenderam, na noite desta quarta-feira (26), dois adolescentes suspeitos de envolvimento na morte do estudante universitário e motorista do Uber. O crime ocorreu na noite de domingo passado (23), no bairro Ancuri, na zona Sul da Capital.  A vítima não teria percebido a ordem dos criminosos de trafegar com os vidros do carro abaixados e foi surpreendida com uma sequência de tiros.

Os menores têm idades de 13 e 16 anos. Um deles forneceu o nome do irmão para atrapalhar as investigações. Os dois foram apreendidos foram praticamente no mesmo local onde aconteceu o assassinato do universitário Guilherme Maia, nas imediações da Alameda das Palmeiras.  Segundo a Polícia, ontem, criminosos dispararam tiros contra uma viatura da PM que fazia o patrulhamento na área, resultando em um cerco.

Os dois menores foram encaminhados, inicialmente, à sede da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa, órgão da Polícia Civil e que está no comando das investigações sobre o caso. Depois, transferidos para Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA).

Secretário

Segundo a Polícia, o jovem Guilherme Maia foi atingido por um tiro de escopeta calibre 12.

Na última segunda-feira, motoristas que trabalham no Uber fizeram uma manifestação em Fortaleza cobrando das autoridades o esclarecimento do caso e mais segurança para os prestadores de serviço. Eles reclamam da demora da Polícia em atender às chamadas sempre que um motorista se encontre em situação de perigo nas ruas da Capital.

Nesta quarta-feira, representantes do Uber participaram de uma audiência com o secretário de Segurança Pública do Estado, delegado federal André Costa, de quem cobraram a prisão dos assassinos do jovem morto no bairro Ancuri. Pediram também mais ação ostensiva da Polícia nos locais considerados mais perigosos da cidade.

LINKS PATROCINADOS